Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Lourenço: Governante defende “muita determinação” e “grande investimento humano” para o alcance do desenvolvimento sustentável

Assomada, 29 Jul (Inforpress) –  O ministro-adjunto do primeiro-ministro e da Integração Regional disse hoje, em São Lourenço dos Órgãos, que é necessária “muita determinação”, procura de parcerias e “grande investimento humano” para que se possa alcançar as metas do desenvolvimento sustentável.

Rui Figueiredo Soares falava aos jornalistas após uma visita efectuada ao município de São Lourenço dos Órgãos, no quadro da sua deslocação para o interior da ilha de Santiago para se inteirar das obras em andamento, assim como do Plano Estratégico Municipal do Desenvolvimento Sustentável (PEMDS) e colher subsídio para o debate sobre o estado da Nação, que acontece esta sexta-feira, 31, no Parlamento.

“Levo, sobretudo, muita esperança para o estado da nação, apesar do tempo difícil que estamos a viver, tempos de pandemia, mas também têm que ser tempos do renovar da esperança e aqui no município de São Lourenço dos Órgãos nós assistimos pessoas com muita garra e com muita vontade de vencer os desafios”, declarou.

Segundo o governante, o PEMDS apresentado hoje dá uma ideia clara de o que o concelho deve ser no horizonte de 2030, com planos claros para o desenvolvimento, aproveitando das suas potencialidades.

Porém, admitiu que os desafios são muitos, indicando o desencravamento das localidades e acessibilidade das pessoas.

Por outro lado, elencou as potencialidades do município nos domínios da agricultura e turismo.

Entretanto, o ministro defendeu que é preciso muita determinação, procura de parceiros efectivos e grande investimento humano e financeiro, para que se possa alcançar as metas traçadas com base nos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

“Aqui um desafio importante tem a ver com a questão da água, das estradas de acesso e tem a ver até também com a criação de infra-estruturas necessárias para o próprio poder local”, admitiu, lembrando que São Lourenço dos Órgãos é o único município do País que não tem paços do concelho.

Rui Figueiredo Soares assegurou que de o que se constatou o concelho está num “bom caminho”, com determinação, mas que é possível ir mais longe, conforme indica o PEMDS.

“Os responsáveis da câmara disseram-nos que este plano foi construído com a contribuição de todos, é um plano para ultrapassar círculos eleitorais e os laurentinos estão todos irmanados neste desafio, que é de todos”, frisou.

De São Lourenço dos Órgãos o governante e sua comitiva rumou-se para o concelho de São Domingos com os mesmos objectivos na agenda.

Esta quinta-feira, 30, o governante desloca-se para os municípios de Santa Catarina e de São Salvador do Mundo.

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos