Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Lourenço dos Órgãos: ICIEG entrega diploma a líderes comunitários formados em igualdade de género e VBG

João Teves, 06 Set (Inforpress) – O Instituto Cabo-verdiano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG) encerrou hoje, em São Lourenço dos Órgãos, com entrega de diplomas, uma formação de líderes comunitários em igualdade de género e Violência Baseado no Género (VBG).

A formação, que se iniciou na terça-feira, 04, e terminou hoje, contou com a participação de 25 formandos, 18 mulheres e sete homens, numa acção que visa promover o engajamento dos mesmos na luta pela igualdade de género e combate à VBG.

Segundo a formadora Herminalda Silva, esta acção, que decorreu durante três dias, teve um “balanço positivo” porque os formandos mostraram-se “totalmente engajados” e demonstraram a preocupação em perceber e entender o fenómeno para que, posteriormente, possam “partilhar acções e conhecimentos” adquiridos durante a formação.

A responsável avançou que a formação vai servir de “ferramentas” para ser usada nas suas comunidades, com vista a combater a violência baseada no género, contribuindo, assim, para a “mudança de mentalidades e comportamentos”.

Sobre o objectivo alcançado, a formadora considerou que se trabalhou para capacitar líderes comunitários e associativistas nas questões de género, violência baseado no género e leis, e também contribuíram para apropriação de ferramentas que servirão no futuro para a prevenção da violência baseado no género.

Acrescentou ainda que, neste contexto, a aposta na capacitação dos líderes comunitários revela-se efectivamente como uma “estratégia importante”, capaz de dar resposta à problemática da desigualdade social e à VBG.

Por seu turno, o formando Joaquim Furtado disse que é um tema de formação “muito importante” e que “infelizmente” ainda em Cabo Verde este tipo de acto que é a violência baseado no género é “vivido como se fosse uma cultura”.

A iniciativa foi organizada em estreita parceria com a Cooperação Espanhola e conta com alto envolvimento das técnicas/os dos Centros de Apoio à Vítima (CAV).

CL/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos