São Lourenço dos Órgãos: Comunidade de Pico de Antónia promove mais uma edição do tradicional almoço de Cinzas

João Teves, 06 Mar (Inforpress) – A comunidade de Pico de Antónia, em parceria com a edilidade laurentina, promove hoje mais uma edição do tradicional almoço de Cinzas, com o intuito de manter viva esta manifestação cultural da ilha de Santiago.

Em declarações à Inforpress, o vereador da Cultura, Valdano Furtado, disse que a Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos, em parceria com a população, vem a cada ano “revitalizando” esta manifestação cultural da ilha de Santiago, com a realização, todos os anos, de uma “Feira de Cinzas”, disponibilizando os produtos para a preparação do tradicional almoço de Cinzas.

Além do tradicional almoço de Cinzas, a realizar-se hoje, lembrou que no último fim-de-semana aquela localidade foi palco de várias actividades desportivas e culturais, para as quais edilidade disponibilizou 85 mil escudos.

Conforme informou, o tradicional almoço tem reunido a cada ano pessoas de várias localidades do concelho e não só, onde a comunidade recebe em suas casa familiares e forasteiros para o suculento almoço

Numa mesa “farta”, predomina um prato à base de xerém, coco, feijão, em forma de “trutxida”, peixe seco, cozido, entre outros, e cuscuz com mel como sobremesa.

No dia de Cinzas, segundo os religiosos, a igreja recomenda não só a abstinência de carne como também jejum.

Entretanto, em Cabo Verde, mormente no interior da ilha de Santiago, muitas pessoas se deixam levar pela tradição cultural e as residências são recheadas de pratos tradicionais.

Entretanto, a reportagem da Inforpress constatou que, apesar de mais um ano de seca que assolou a região e todo o país, os ingredientes para a preparação do tradicional almoço de Cinzas não registaram grandes aumentos.

Conforme informaram as próprias vendedeiras, um quilo de couve está a ser vendido por 100 escudos, batata-doce a 240 escudos quilo e batata comum por 140 escudos quilo, mandioca está à venda por 300 escudos, cenoura está a ser vendida a 140 escudos quilo, o coco varia entre 180 a 200 escudos por unidade, e os legumes a preços “acessíveis”, por exemplo, tomate a partir de 70 escudos quilo e salsa a partir de 20 escudos por molho.

O preço de peixe seco, um dos principais ingredientes para o almoço de Cinzas, que também veio de outras ilhas, varia entre 600, 800 e 1000 escudos quilo, dependendo de peixe.

No que tange ao mel, para acompanhar o cuscuz, produto que os comerciantes garantem ser “puro cana-de-açúcar” está a ser vendido a 400 escudos litro, a farinha de trigo para confeccionar o cuscuz pode ser encontrada por 55 escudos quilo, a farinha para o xerém a 100 escudos.

Para além da ilha de Santiago, onde a população quer manter viva esta manifestação cultural, as Cinzas são também festejadas de forma assinalável nas ilhas do Maio, Fogo e Brava.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos