São Filipe: Zé Delgado, Cabo Verde Show, Djodje e Tabanca Jazz “sacudiram” o Presídio na noite de enchente

São Filipe, 01 Mai (Inforpress) – O Presídio “estremeceu” na quarta noite de baile de conjunto, com a multidão, maior enchente da edição-2017, a vibrar com os artistas e grupos, no ano da celebração do centenário do desenterro da bandeira.

Antes da meia-noite, o público deu sinal da noite “mágica” com a actuação do grupo Bocarrom, ao que se seguiu uma pausa para oito minutos de queima de fogos-de-artifício, seguindo depois a entrada em cena de Zé Delgado, que começou a provocar uma “explosão” aos milhares que encheram o Presídio.

Depois de uma hora de actuação apoiado pelo público, que o ajudava a interpretar as suas canções, Zé Delgado deu lugar ao grupo Cabo Verde Show, mantendo a euforia e a vibração das pessoas, que, aliás, continuou com Djodje, que subiu ao palco por perto das 04:00 horas de madrugada, com mais de duas horas de atraso, mas que não foi sentida e reclamada pelos presentes que mantinham “pregados” no Presídio.

Já passava das 05:00 horas da madrugada de hoje quando o grupo Tabanca Jazz subiu ao palco para encerrar, em grande, a quarta noite de baile de conjunto no Presídio, a que registou maior participação não obstante o preço de bilhete de ingresso foi o dobro dos dias anteriores, 1.000 escudos por pessoa, com uma fila de mais de 300 metros para a entrada no recinto.

Em determinado momento, o próprio edil de São Filipe, Jorge Nogueira, teve de solicitar apoio de agentes de Policia Nacional para ajudar a controlar a entrada numa das portas que nos outros dias foi apenas utilizada para a entrada de VIP e convidados.

Para a quinta e última noite de baile de conjunto, o Presídio recebe na noite de hoje, 1º de Maio, Dia do Município de São Filipe e da bandeira em homenagem ao Santo Filipe, primeiro nome atribuído à ilha, a partir das 19:00, o grupo Fogo em Chama e os artistas  Éder Monteiro, Lito e Banda, Santim e Banda, Zé Rui e Banda e, a fechar a edição 2017 das actividades no Presídio, à semelhança do ano passado, sobe ao palco o emblemático grupo Bulimundo.

O dia de hoje é marcado pelas actividades religiosas, nomeadamente missa seguido de procissão, lanche na praia de Bocarrom, almoço aos cavaleiros e convidados da Fundação Casa das Bandeiras, festeiro deste ano em que se celebrou o centenário do desenterro da bandeira, cavalhadas no Alto de São Pedro e a tomada de bandeira pelo novo festeiro para o ano de 2018.

JR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos