São Filipe: Câmara está a preparar a realização de uma mesa redonda “pensar São Filipe” – Edil

 

São Filipe, 21 Jun (Inforpress) – A Câmara Municipal de São Filipe está a trabalhar na preparação de uma mesa redonda, cuja data da realização será anunciada posteriormente,  sobre o tema “pensar São Filipe”, disse o edil, Jorge Nogueira.

A ideia, segundo o edil, é juntar à mesma mesa técnicos, sociedade civil e a população para em conjunto reflectir sobre a cidade de São Filipe, visando a adopção de medidas, com alguma profundidade e que vão  marcar as futuras gerações, razão pela qual a edilidade pretende discutir, ouvir as sugestões, propostas, pareceres técnicos e da sociedade civil para um futuro melhor da cidade.

O anuncio da realização, ainda este ano da mesa redonda, foi feito terça-feira,  à margem da visita do ministro da Cultura e Indústrias Criativas a São Filipe, tendo o edil, depois de uma primeira abordagem com o titular da pasta da Cultura a respeito daquilo que são os principais projectos culturais, observado que “a grande ambição da edilidade é ter um programa de recuperação e preservação do património histórico, arquitectónico e cultural da cidade”.

O autarca afirmou que a edilidade está determinada e conta com o Ministério da Cultura, que é um parceiro “muito importante”, mas também com parceria técnica dos municípios com os quais São Filipe tem acordos de geminação e com o apoio da futura geminação que se pretende estabelecer com a Cidade de Barcelona (Espanha) para o desenvolvimento desse programa.

Nogueira avança que a edilidade já realizou dois encontros com a sociedade civil, no quadro da preparação do plano estratégico local, e com uma participação boa,  apesar de existir algum comodismo, reconhecendo que como as coisas não estavam a andar a bom ritmo contribuiu para um certo amorfismo da população.

“Vamos imprimir uma nova dinâmica e arrastaremos toda a sociedade civil para dar a sua contribuição”, disse o edil, sublinhando que a autarquia está a trabalhar para rever o código de postura municipal, que deverá ficar concluído em meados de Outubro, para depois tomar as medidas que se impõe.

O edil frisou que já conversou com o primeiro-ministro e, agora, com ministro de Cultura, sobre as medidas legislativas,  que não incluem apenas os prédios em ruína em São Filipe, mas também os existentes um pouco por todo país.

Acrescentou que a Câmara vai penalizar,  no âmbito do código, e através de notificação, os proprietários dos prédios em ruína e que constituem ameaça a segurança publica para a sua recuperação e preservação porque o poder público não pode arcar com essas situações.

Nogueira indicou que as antigas instalações da cadeia civil de São Filipe, que são património do estado e que se encontram  em estado avançado de degradação, vão ser transferidas para o município,  no quadro do protocolo que a Câmara vai celebrar com o Governo, no âmbito da política das transferências de alguns prédios rústicos e urbanos para os municípios.

Quanto ao seu uso futuro da antiga cadeia civil, Nogueira indica que será deliberado numa das sessões da Câmara, observando que há muitos pedidos mas que tem de ser transformada num espaço nobre devido a sua localização e por aquilo que representa do ponto de vista turístico e cultural para a ilha.

JR/JMV

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos