Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

São Filipe: Câmara é a instituição “mais fraca e incompetente” surgida das eleições de 2016 – Eugénio Veiga

 

São Filipe, 08 Jun (Inforpress) – O vereador sem pasta da Câmara Municipal de São Filipe, eleito pelo PAICV, Eugénio Veiga, considerou hoje que esta edilidade é uma das instituições locais “mais fraca e incompetente” surgida das eleições autárquicas de 2016.

O vereador que convocou a imprensa para fazer a radiografia da situação actual do município de São Filipe, indica como exemplos a não realização regular das reuniões camarárias, a não disponibilização aos eleitos das informações sobre o estado do município, assim como as “sucessivas queixas de extravios de documentos e incumprimento das leis”.

Quanto à realização das reuniões, o vereador indica que contrariamente àquilo que a lei exige, a realização de duas reuniões mensais, até este momento a equipa liderada por Jorge Nogueira, apesar de “tanta competência e respeito pelas leis de que propala”, realizou cinco reuniões, mas mesmo assim não conseguiu fixar nenhuma das actas das reuniões.

“É uma instituição que tem uma visão mais retrógrada que o período de delegado do Governo”, disse o vereador, para quem tudo o que está a acontecer, de bom ou errado, é da responsabilidade do actual edil, “que pensa estar na época do delegado de Governo e não num executivo heterogéneo, tendo todos os eleitos as mesmas legitimidades e direitos”.

“Durante 15 anos passou a criticar, a reivindicar balancetes, agora nem reuniões, nem actas, nem balancetes, testemunhamos a existência de um ser humano incoerente, inconsistente, estando a violar os mais elementares princípios sagrados da convivência democrática, prejudicando o futuro do município”, advogou Eugénio Veiga.

Para o vereador, a “inexperiência” de alguns membros da equipa tem contribuído para esta situação que se vive na Câmara Municipal de São Filipe, que, depois de oito meses de governação, há “sinais sombrios” quanto ao seu desenvolvimento futuro.

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos