Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão/Retrospectiva: Criação da segunda paróquia foi bem acolhida pela comunidade católica  

 

Porto Novo, 23 Dez (Inforpress) – A diocese do Mindelo criou, em Outubro de 2017, mais uma paróquia em Santo Antão, a segunda no concelho do Porto Novo, com sede em Ribeira das Patas, que recebeu o nome de São João Paulo II.

Foi, sem dúvidas, um dos maiores acontecimentos que marcaram a vida da Igreja Católica em Santo Antão e mobilizou os santantonenses durante o ano de 2017.

O acto de instalação da paróquia de São João Paulo II, presenciado por fiéis oriundos de todos os recantos de Santo Antão, foi presidido pelo bispo D. Ildo Fortes, para quem a criação da paróquia de São João Paulo II foi, de facto, “uma iniciativa bem acolhida” pela comunidade católica.

A criação da paróquia São João Paulo II foi “algo que resultou de muita reflexão” e corresponde, também, a “um desfio” lançado à igreja pelo papa Francisco, no sentido de se promover “um pastoral de proximidade”.

“A igreja precisa estar mais próxima das pessoas. Por isso, já era tempo de esta região de Santo Antão ser constituída em paróquia, como forma de aproximar a igreja às comunidades”, explicou D.Ildo Fortes.

A própria Diocese do Mindelo foi criada, em 2003, pelo papa João Paulo II, o único a visitar a Cabo Verde, em 1990.

Porto Novo conta, desde de Outubro, com duas paróquias, a de São João Baptista, sediada na cidade, e a de São João Paulo II, com sede em Ribeira das Patas, interior do município.

João Paulo II, de nome de baptismo Karol Jósef Wojtyla, pisou, em 1990, o solo cabo-verdiano, naquela que foi, até agora, a única visita de um papa a Cabo Verde.

O pontificado de João Paulo II, que nasceu em 1920, na Polónia, começou em Outubro de 1978 e terminou em Abril de 2005, com sua morte, sendo dele o terceiro maior pontificado, em que visitou 129 países, entre os quais Cabo Verde.

Os fiéis souberam “avaliar bem a oportunidade” de criação da paróquia São João Paulo II, medida que vai “no mesmo sentido” daquilo que se pretende para o concelho do Porto Novo, do ponto de vista administrativo e autárquico: “uma maior aproximação do poder autárquico às populações”, avançou, na altura, o edil do Porto Novo.

Segundo o presidente da câmara do Porto Novo, atendendo à grande dispersão do município, os fieis souberam “avaliar bem a oportunidade” de criação dessa paróquia, que reforçou a presença da igreja no interior deste extenso e disperso município.

Foi, igualmente, “mais um passo no processo de afirmação da Ribeira das Patas, como vila”, acredita o autarca.

Para o representante da comunidade da Ribeira das Patas, Daniel Cruz, a criação da paróquia São João Paulo II “foi um sonho realizado”.

Já o diácono Manuel Ramos, que presidiu à comissão que liderou o processo de elevação, em 2015, da povoação da Ribeira das Patas à condição de vila, considera que foi dado “mais um passo” no processo de criação do futuro município da Ribeira das Patas.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos