Santo Antão: Vinte e oito guias turísticos recebem certificado de formação profissional 

Ribeira Grande, 16 Jan (Inforpress) – Vinte e oito guias turísticos da ilha de Santo Antão receberam hoje os certificados de formação profissional “Guia de Turismo”, promovida pelo Ministério do Turismo e Transporte, em parceria com PNUD e a Câmara de Comércio de Barlavento.

Em declarações à imprensa no final da cerimónia, que decorreu no Internato Grão Ducado de Luxemburgo, na Ribeira Grande, o presidente da Associação dos Guias Turísticos de Santo Antão, Odair Gomes, pontuou que a formação será uma mais-valia na capacitação dos guias de turismo de Santo Antão porque vai melhorar o serviço da ilha na retoma do turismo.

O responsável aproveitou o momento para propor aos presidentes das câmaras dos três concelhos de Santo Antão para elaborarem um plano de animação turística para toda a ilha para que quando o turista regressar possam ter alguma alternativa de actividade.

De igual modo, Odair Gomes lançou um repto ao Ministério do Turismo e Transportes para ajudar a recém-criada Associação dos Guias Turísticos de Santo Antão na elaboração de alguns documentos, nomeadamente o estatuto especial de guias turístico.

O líder associativo assegurou ainda que estão a reforçar a ideia da carteira profissional pois, segundo ele, será uma mais-valia para classe.

Por sua vez, o director-geral do Turismo e Transportes, Francisco Martins, disse que esta formação veio em boa hora, já tinham iniciado no mês Novembro a formação de guias em várias ilhas de Cabo Verde e Santo Antão está beneficiando da segunda leva da formação.

“Tudo o que o Ministério do Turismo e o Governo estão a fazer é preparar e valorizar os profissionais do turismo para que assim que a retoma da actividade económica do turismo acontecer estejamos todos mais bem preparados para recebermos os turistas em segurança”, afiançou.

Francisco Martins salientou que esta formação veio colmatar uma perda de rendimento dos guias.

“Quisemos dar aos guias esta formação com conteúdo de conhecimento técnico a nível cultural, económico, fiscal entre outros e adicionamos um subsídio económico para eles colmatar algumas despesas no dia-a-dia. O Governo tem feito o melhor que pode para que todos sejam tratados de igual forma”, frisou o director-geral do Turismo e Transportes.

LFS/CP
Inforpress/ Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos