Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Três unidades turísticas na fase de construção no Planalto Norte do Porto Novo

Porto Novo, 27 Ago (Inforpress) – O Planalto Norte do Porto Novo, nos últimos anos, com “forte procura de turistas”, que chegam a Santo Antão, terá, até meados de 2020, três unidades turísticas, que vão suprir a falta de alojamento para os visitantes.

Casa do Luciano, Terras do Planalto e Aldeia Turística são as unidades turísticas que estão a ser implementas nesse planalto, dois dos quais já na fase de conclusão, financiadas no âmbito do projecto Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão.

O presidente da associação de desenvolvimento Comunitário do Planalto Norte, Luz Verde, António Lima, explica que essa zona, onde fica o vulcão Tope de Coroa, e por onde passa uma das rotas turísticas de Santo Antão, tem sido “muito procurado” por turistas, que chegam à ilha, para a prática de trekking (caminhadas em trilhas).

Contudo, os visitantes não permanecem no Planalto Norte, já que a oferta em termos de alojamento e restauração foi, até agora, inexistente, avançou António Lima, acreditando que, “dentro de pouco tempo”, essa zona estará em condições de acolher os turistas que procuram esse planalto.

A terceira unidade turística, cujas obras estão, também, já avançadas, foi financiada no quadro da cooperação luxemburguesa.

A partir de 2020, Planalto Norte, com quase 70 famílias, já terá água potável, facto que ajudará, também, a incrementar o turismo local, segundo este responsável.

Tope de Coroa, a maior elevação de Santo Antão, com 1979 metros, é uma das sete maravilhas naturais de Santo Antão, sendo, por isso, uma das principais atracções turísticas desta ilha.

Este vulcão está inserido no parque natural com o mesmo nome, com mais de 84 quilómetros de extensão, onde existem 61 por cento (%) de espécies endémicas de plantas típicas de Cabo Verde, dos quais 25% estão na lista de espécies em vias de extinção.

Por isso, a associação Luz do Norte, com o financiamento do Ministério da Agricultura e Ambiente, através do Fundo do Ambiente, está a intervir na preservação desse parque, criado em 2003.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos