Santo Antão: Trabalhos de recuperação da bomba do furo em Ribeira dos Bodes começam segunda-feira – MAA

 

Porto Novo, 21 Abr (Inforpress) – O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente, no Porto Novo, assegurou hoje que esforços estão a ser envidados para que a partir desta segunda-feira, os trabalhos da recuperação da bomba do furo na Ribeira dos Bodes tenham início.

O sistema de bombagem de um dos furos existentes na Ribeira dos Bodes nessa zona sofreu, há quase um mês, uma avaria, problema que na resultou na perda “parte considerável” das culturas, segundo os agricultores.

Joel Barros explicou que o motor do furo sofreu uma avaria e quando os técnicos da Sonerf (empresa de engenharia rural e floresta), pretendiam recuperar o motor, deixou-se a bomba cair dentro do furo.

Os equipamentos que vão ser utilizados na recuperação da bomba, provenientes da Cidade da Praia, devem chegar “hoje ou manhã” no Porto Novo, devendo os trabalhos da recuperação da bomba começar na segunda-feira, avançou o delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA).

Os trabalhos da recuperação da bomba vão estar a cargo da Sonerf, segundo Joel Barros, que acredita que o fornecimento de água para a agricultura na Ribeira dos Bodes estará restabelecido no decurso da próxima semana.

A falta de água já levou a perda de “uma boa parte” da produção de batatas, cenoura, tomates, pimentão e outros, segundo os agricultores.

“As 18 famílias, que dependem desse furo, já perderam uma boa parte das suas culturas. A outra parte poderá, também, perder-se, nos próximos dias, caso a bomba do furo não for recuperada”, avisou Jailson Monteiro, representante dos agricultores.

Ribeira dos Bodes dispõe de três furos, dois dos quais inaugurados em 2015, equipados com o sistema fotovoltaico (produção de energia solar a bombagem de água).

Precisamente, um dos furos equipados com o sistema de produção de energia solar está inoperante, há cerca de um mês, para a aflição das famílias, cujo sustento depende desse mesmo furo.

Os agricultores têm procurado, com o apoio do MAA e da Câmara Municipal do Porto Novo, auto-transportar água a partir do furo de Poio (nas proximidades) mas, segundo Jailson Monteiro, essa alternativa tem trazido muitos custos para esses lavradores.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos