Santo Antão/Trabalho: Sindicato insiste na criação de delegações da DGT e IGT na ilha

Porto Novo, 20 Abr (Inforpress) – O Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA) volta a pedir a criação de delegações da Direcção-Geral do Trabalho e Inspecção-Geral do Trabalho nesta ilha, visando uma maior fiscalização do cumprimento da legislação laboral, nesta região.

Conforme o secretário permanente do SLTSA, Carlos Bartolomeu, dada a ausência destas instituições em Santo Antão, a legislação laboral tem vindo a ser “violada” nesta ilha, onde trabalhadores têm sido submetidos a contratos precários de trabalho e a usufruírem de salários muito baixos, numa violação da lei por parte de serviços públicos, casas comerciais e unidades turísticas.

Este sindicato tem denunciado ainda casos de trabalhadores que estão a laborar além das oito horas por dia permitidas pela lei laboral.

Carlos Bartolomeu lembra que a criação de representações da Direcção-Geral do Trabalho e Inspecção-Geral do Trabalho em Santo Antão tem sido “uma inquietação constante” dos trabalhadores e do próprio SLTSA, que está “preocupado” com o ambiente laboral que se vive em Santo Antão.

Segundo o Governo, “problemas de custo” têm condicionado a criação de delegações da Direcção-Geral do Trabalho e Inspecção-Geral do Trabalho em Santo Antão, ilha que, entretanto, tem vindo a receber, periodicamente, inspectores  para encontros com trabalhadores e instituições.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos