Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão terá centro de recuperação para doentes com problemas de alcoolismo na ilha

Porto Novo, 30 Jul (Inforpress) – Santo Antão será contemplado com um centro de recuperação para doentes com problemas de alcoolismo e toxicodependências, infra-estrutura cuja criação se prevê no quadro do Plano de Desenvolvimento Sanitário (PDS) desta ilha, para o período 2017/2021.

O PDS de Santo Antão, segundo a directora da Região Sanitária desta lha, Ângela Gomes, atribui “grande importância” ao alcoolismo nesta região, onde este fenómeno é já considerado um problema de saúde publica, afigurando-se entre os principais males atendidos no hospital regional e nos centros de saúde.

Estima-se que cerca de 10 por cento (%) dos pacientes internados no hospital João Morais têm alcoolismo como diagnóstico.

Segundo dados divulgados por este hospital, dos cerca de sete mil pacientes internados, entre 2013 e 2017, nesta unidade hospitalar, 10% tinham como diagnóstico o alcoolismo.

O uso crónico do álcool no dia-a-dia e um padrão de consumo muito elevado em Santo Antão têm trazido “bastantes problemas” à essa estrutura de saúde, com uma taxa média de internamento relacionado com o alcoolismo que varia entre os 12 e 15%, segundo ainda dos dados, a que a Inforpress teve acesso.

Além da criação do centro de recuperação para doentes com problemas de alcoolismo e toxicodependências, o PDS de Santo Antão prevê, durante o período de vigência, a construção de dois centros de saúde (em Ribeira das Patas e Coculi) e a criação de um posto sanitário do Planalto Norte.

Porem, a Região Sanitária de Santo Antão (RSSA) está a deparar-se “ainda com muitas dificuldades” na implementação do PDS desta ilha, pronto desde os meados de 2017.

A directora da RSSA, Ângela Gomes, acredita, no entanto, que as “acções prioritárias e possíveis” definidas no âmbito desse plano começam a ser implementadas neste segundo semestre de 2018.

O PDS de Santo Antão, que tem “por premissa a melhoria da qualidade dos cuidados de saúde prestados” em Santo Antão, deveria arrancar no segundo semestre de 2017, o que não se verificou, por alegadas dificuldades na mobilização dos financiamentos.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos