Santo Antão: Sociedade de Desenvolvimento da ilha pode começar a funcionar dentro de seis meses

 

Porto Novo, 03 Mai (Inforpress) – A Sociedade de Desenvolvimento de Santo Antão(SODESA) poderá, dentro cinco a seis meses, entrar em funcionamento, empresa cuja criação é aguardada, com muita expectativa, pelos municípios desta ilha.

A Sodesa, cuja ideia de criação foi lançada em Fevereiro último, pelo empresário santantonense Paulino Dias, terá como responsabilidade a gestão dos activos do Estado existentes em Santo Antão, com destaque para os terrenos localizados no município do Porto Novo.

Para a Associação dos Municípios de Santo Antão (AMSA), a Sodesa poderá funcionar como “estrutura de planificação” do desenvolvimento desta ilha, em todas as áreas.

O presidente da AMSA, Orlando Delgado, lembra, entretanto, que a ideia de criação dessa sociedade não é nova (a ideia terá sido lançada, inicialmente, nos anos 90, pelo gabinete inter-municipal de Santo Antão), mas acredita que a Sodesa poderá ser um instrumento que permitirá “alavancar” o desenvolvimento económico da ilha.

Segundo os autarcas santantonenses, Santo Antão necessita, efectivamente, dessa sociedade, que será “uma estrutura de planificação” do desenvolvimento desta ilha, potenciando, não só o turismo, mas também o sector primário (agricultura, pesca, pecuária) e actividades a montante, como o artesanato e o agro-negócio.

A criação da Sodesa é bem vista, também, pelo Governo, já que, segundo o executivo, vai dinamizar o próprio desenvolvimento económico de Santo Antão.

Segundo Paulino Dias, esforços estão a ser envidados para que a Sodesa possa começar a funcionar até finais do terceiro trimestre deste ano.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos