Santo Antão: SLTSA considera “grave” decisão do Governo de encerrar a casa do direito na ilha

 

Porto Novo, 17 Nov (Inforpress) – O Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão (SLTSA) manifestou hoje contra a decisão do Governo de encerrar as casas do direito em Cabo Verde, medida que considera “grave” pelas implicações sociais na vida dos trabalhadores.

O secretário permanente do SLTSA, Carlos Bartolomeu, alertou para “o impacto negativo do ponto vista social” que a decisão terá na vida das famílias, sobretudo dos trabalhadores, em Santo Antão, ilha ainda sem representações das instituições ligadas ao trabalho.

O sindicalista exorta, por isso, os deputados nacionais eleitos pelo círculo de Santo Antão a tomarem “uma posição clara” sobre esta questão, com implicações várias na vida dos trabalhadores nesta ilha, muitos dos quais com “contratos precários” e auferindo “salários indignos”.

O SLTSA, segundo Carlos Bartolomeu, já pediu, também ao Governo que reveja a decisão de encerrar a única casa do direito que existia em Santo Antão, numa ilha onde não há ainda, apesar das reclamações dos trabalhadores, representações da Inspecção e da Direcção-Geral do Trabalho.

“Na ausência das casas do direito, quais as instituições que passarão a prestar a assistência jurídica aos cidadãos de fracos recursos?”, interrogou-se o secretário permanente do SLTSA, para quem o executivo deve reconsiderar a sua decisão.

JM/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos