Santo Antão: Santa Isabel será electrificada com recurso a energias renováveis

Porto Novo, 13 Nov (Inforpress) – A localidade isolada de Santa Isabel, no município do Paul, vai ser electrificada com recurso a energias renováveis, num projecto que está a cargo da Associação dos Municípios de Santo Antão (AMSA).

Segundo o presidente da AMSA, Orlando Delgado, esta associação está a mobilizar as parcerias para, através de sistemas fotovoltaicos, levar, no decurso do próximo ano, energia eléctrica a todas as comunidades isoladas onde não tem sido possível fazer chegar a energia convencional.

Em todos os concelhos há povoados isolados que ainda não dispõem de luz eléctrica, os quais vão ser electrificados com base em energia fotovoltaico, conforme Orlando Delgado, reafirmando o propósito dos municípios santantonenses de, já no decurso de 2019, fazer com que cada família nesta ilha tenha acesso à luz eléctrica.

Santa Isabel, que tem estado a perder a sua população, vai ser “a prioridade” no quadro desse programa a cargo da AMSA, que visa levar a energia eléctrica a todos os povoados, “por mais recônditos que sejam”, assegurou Orlando Delgado.

Santo Antão tem, actualmente, uma taxa de penetração de energia eléctrica de 97 por cento (%), sendo que a meta dos municípios é chegar, até finais de 2019, a 100% de cobertura.

Nos últimos anos, foram implementados em Santo Antão, por parte dos municípios, muitos projectos de electrificação rural com base em energia solar, como são os casos do Monte Trigo e Planalto Norte, no Porto Novo, e Figueiras e Ribeira Alta, em Ribeira Grande.

Santo Antão, no âmbito dos diversos programas de electrificação realizados, nos últimos anos, na ilha, está praticamente coberto, faltando, precisamente, alguns pequenos povoados de difícil acesso, onde não tem sido possível transportar energia convencional.

Nos últimos tempos, a ilha foi alvo de investimentos à volta dos 550 mil contos no sector de electrificação que, segundo a Electra, consistiram, de entre outras intervenções, na construção de 60 quilómetros de rede de média tensão e 30 quilómetros de rede de baixa tensão.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos