Santo Antão/Santa Isabel: Criadores voltam a alertar para problema de cães vadios e propõem criação de um canil na ilha

Porto Novo, 11 Jun (Inforpress) – Os criadores em Santa Isabel, Santo Antão, voltaram hoje a chamar a atenção para o facto de os cães vadios continuarem a atacar o gado caprino nessa localidade, propondo às autoridades a criação de um canil nesta ilha.

O representante dos criadores de gado em Santa Isabel, Benvindo Melo, classifica de “triste” a situação das famílias nessa localidade, que vivem da criação de animais, e que, por causa dos cães vadios, estão a enfrentar “sérias dificuldades”.

Por isso, este responsável disse que as famílias estão a ficar sem o seu gado e, por conseguinte, sem o único meio para conseguir o seu sustento, suplicando às “autoridades competentes” para encontrarem uma solução para o problema dos cães vadios, que pode passar, a seu ver, pelo abate ou criação de um canil.

Um pouco por toda a ilha de Santo Antão, os criadores de gado continuam a braços com o problema dos cães vadios, que, a seu ver, constitui “uma ameaça” à actividade pecuária nesta ilha.

Desde o Planalto Leste, passando por Santa Isabel, Ponta do Sol e zona baixa do Porto Novo, os criadores têm estado a alertar para o facto de estar a perder os seus animais devorados por esses cães abandonados, com “avultadas perdas”.

Em Ponta do Sol, um criador perdeu, ultimamente, 35 cabeças de gado caprino atacadas por cães sarnentos.

O representante da Associação dos Criadores de Gado do Porto Novo, Romeu Rodrigues, fala em “enormes prejuízos” contabilizados pelos criadores, nos últimos anos, suplicando pela resolução dessa situação.

Neste concelho, foi criada, em Março, uma comissão de acompanhamento, que diz estar a preparar algumas medidas, visando resolver o problema, que pode passar pelo abate dos cães, que deambulam um pouco por todo o concelho.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos