Santo Antão: Ribeira-grandenses preocupados com frequência e intensidade de abalos sísmicos

Ribeira Grande, 21 Dez (Inforpress) – Os ribeira-grandenses estão preocupados com a intensidade e frequência de abalos sísmicos, sentidos nos últimos três dias, sobretudo, devido à falta de pronunciamento por parte do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica.

Elizangela Delgado, residente na cidade da Ribeira Grande, disse à Inforpress que, por volta das 18:00 deste domingo, estava em casa e sentiu um tremor forte e explicou que essa não foi a primeira vez que sentiu o abalo porque, três dias atrás, tinha sentido o mesmo tremor só que numa intensidade menor.

“Fiquei com medo e saí à rua para ver o que estava acontecendo e nisso vários vizinhos disseram que sentiram o mesmo tremor” afirmou Elizangela Delgado.

A mesma fonte mostrou-se “preocupada” com este fenómeno porque os tremores estão a ficar mais frequentes, e com intensidades diferentes, e estranha que tanto o Centro de Sismologia em São Vicente como o Instituto Nacional de Metrologia e Geofísica não se tenham prenunciado sobre tais fenómenos, o que, no seu entender, é “muito grave”.

Por sua vez o geofísico Bruno Faria afirmou à Inforpress que já estão a par da situação, mas adiantou que não pode dar informações à imprensa sem autorização do Governo.

Bruno Faria afiançou que já enviou um comunicado ao Governo e está à espera da reacção do Executivo.

LFS/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos