Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Plataforma para Desenvolvimento Local disponibiliza dois milhões de euros a municípios

 

Porto Novo, 16 Mai (Inforpress) – Porto Novo, Paul e Ribeira Grande integram um grupo de oito municípios-piloto que beneficiam, a partir deste ano e por um período de três anos, do programa Plataforma para Desenvolvimento Local e Objectivos 2030, estimado em dois milhões de euros.

O programa Plataforma para Desenvolvimento Local e Objectivos 2030, financiado pelo Luxemburgo, para o período 2017-2019, visa reforçar a capacidade técnica dos municípios na elaboração dos seus planos estratégicos de desenvolvimento local – horizonte 2030, através do processo participativo.

Além dos municípios de Santo Antão, o programa Plataforma para Desenvolvimento Local e Objectivos 2030 abrange ainda São Filipe, Santa Catarina do Fogo, Mosteiros, São Salvador do Mundo e Ribeira Grande de Santiago.

O comité de pilotagem do programa, que está a ser implementado pelo Gabinete do primeiro-ministro, através da Unidade de Desenvolvimento Local, e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), esteve reunido esta segunda-feira, na cidade do Porto Novo, com os presidentes das oito câmaras municipais contempladas, para uma avaliação das acções já realizadas em 2017, no quadro do processo de elaboração dos planos locais de desenvolvimento.

Angel da Cruz, encarregada de negócios do Luxemburgo em Cabo Verde, presente no encontro, explicou que com este programa os oito “municípios pilotos” vão poder estabelecer, até 2019, os seus planos de desenvolvimento local, a ser implementados até 2030.

O presidente da Associação dos Municípios de Santo Antão, Orlando Delgado, destacou a importância desse programa para as oito autarquias, considerando que o financiamento garantido através da cooperação luxemburguesa vai permitir os municípios revitalizar os seus Gabinetes Técnicos e criar grupos de trabalho locais para a elaboração dos seus planos de desenvolvimento.

Francisca Santos, directora da Unidade de Desenvolvimento Local, enfatizou também a importância dessa nova abordagem que se está a implementar em Cabo Verde em matéria de desenvolvimento local, que visa identificar, com o envolvimento das populações, projectos que contribuam para a geração de empregos e redução da pobreza.

JM/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos