Santo Antão/Planalto Leste: Famílias em Espadaná fazem instalações nas suas casas à espera da luz eléctrica

Porto Novo, 12 Dez (Inforpress) – Muitas famílias em Espadaná, no Planalto Leste, na ilha de Santo Antão, já concluíram as instalações nas suas habitações à espera que luz eléctrica chegue a essa localidade, que, há quatro anos, aguarda por esse bem.

Domingos Gaudêncio, porta-voz da comunidade, onde residem 12 famílias, disse à Inforpress que muitas das habitações têm, há anos, instalações eléctricas e outras estão a receber nesta altura, à espera da energia eléctrica já, por várias vezes, anunciada pela Empresa de Electricidade e Água (Electra).

Este responsável disse acreditar que, desta vez, a luz chegará, “finalmente”, a Espadaná e às zonas próximas de Matinho e Moroços, a acreditar nas garantias dadas, em finais de Novembro, pelo presidente do conselho da administração da Electra, de que “em breve” essas localidades serão electrificadas.

Alcindo Mota informou, durante uma visita a Espadaná, na companhia do ministro da Energia, que a Electra tem inscrito no seu plano de investimentos para 2021 a electrificação dessas regiões, num investimento à volta de cinco mil contos.

Perante a ansiedade das famílias, a Electra já prometeu “acelerar o projecto”, que arrancará “brevemente” e que consiste na instalação de quatro quilómetros de rede de baixa tensão e sua interligação com a rede pública já existente na ilha de Santo Antão.

“Sim, desta vez, acreditamos que a luz eléctrica vai chegar, finalmente, às zonas de Espadaná, Matinho e Moroços. Por isso, as pessoas, que ainda não o tinham feito, já estão a fazer as instalações nas suas casas”, confirmou Domingos Gaudêncio.

Espadaná, Matinho e Moroços integram um grupo reduzido de pequenos povoados ainda sem a cobertura da energia eléctrica em Santo Antão, do qual fazem parte, também, Santa Isabel, no Paul, João Bento, Bolona e Chã de Ribeirãozinho, no Porto Novo.

Para o Governo, Santo Antão é já uma ilha coberta, praticamente a 100 por cento (%), com energia eléctrica de qualidade, graças aos investimentos que têm vindo a ser realizados neste sector, sobretudo no quadro do programa “seis ilhas”.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos