Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

Santo Antão/Planalto Leste: Famílias ansiosas pela recuperação das suas casas com a chegada da época das chuvas

Porto Novo, 01 Ago (Inforpress) – As famílias que vivem no bairro da Holanda, em Lagoa do Planalto Leste, Santo Antão, estão “ansiosas” à espera do arranque das obras reabilitação das 12 moradias deste bairro que “estão a cair aos pedaços”.

Quem o diz é o presidente da associação comunitária Luz Viva, em Lagoa do Planalto Leste, Aristides Morais, que adiantou que essas famílias estão “aflitas” com a chegada do período chuvoso, tendo em conta o estado avançado de degradação em que se encontram as casas.

Este responsável pediu à câmara da Ribeira Grande para abreviar o arranque das obras, já que as casas neste bairro estão muito deterioradas e colocam em risco a vida das famílias nesta época de chuvas.

O bairro da Holanda, construído há 17 anos, no quadro da cooperação holandesa, vai ser reabilitado, num projecto a cargo da Câmara Municipal da Ribeira Grande, que está a mobilizar os materiais para o efeito.

A associação Luz Viva já vinha alertando às autoridades municipais para o “péssimo estado” das habitações que enformam este bairro, cujos tectos ameaçam ruir, para a aflição das famílias.

Além do bairro da Holanda, a câmara da Ribeira Grande vai, igualmente, melhorar “algumas habitações” no Planalto Leste, segundo o líder associativo.

Também, a Câmara Municipal do Porto Novo tem estado a intervir no sector habitacional nesse planalto, tendo já reabilitado mais de duas dezenas de habitações, no âmbito do programa de reabilitação, requalificação e acessibilidades (PRAA), financiado pelo Governo.

A problemática de habitação coloca-se com “muita acuidade” em toda a ilha de Santo Antão, segundo os municípios, que dizem ter, em parceria com o Governo, já reabilitado mais de um milhar de casas, nos últimos anos.

Só no município do Porto Novo, onde se prevê, para este ano, investimentos neste sector à volta de 30 mil contos, a actual equipa camarária diz ter reabilitado, desde 2016, cerca de 800 casas de famílias de fracos recursos.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos