Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Parque natural de Tope de Coroa contínua por implementar 14 anos após sua criação

 

Porto Novo, 27 Abr (Inforpress) – O parque natural de Tope de Coroa, situado no Planalto Norte, interior do concelho do Porto Novo, Santo Antão, criado em 2003, continua ainda por implementar, para a preocupação dos ambientalistas e dos operadores turísticos.

Segundo os ambientalistas, a vegetação endémica existente no Tope de Coroa está bastante ameaçada por pastoreio livre, pelo que urge a implementação de acções que visam a protecção desse parque, com uma área de 8.491 hectares.

Um levantamento feito no âmbito do Projecto de Consolidação do Sistemas de Áreas Protegidas de Santo Antão, mostra que o parque Natural Tope de Coroa, aquando da sua criação, em 2003, dispunha 21 espécies de plantas endémicas, mas, devido à invasão dos animais, esse número foi reduzido, nos últimos anos, para metade, correndo mesmo o risco de desaparecer.

A bióloga Silvana Roque e o engenheiro florestal Emitério Ramos, que coordena o Projecto de Consolidação do Sistemas de Áreas Protegidas de Santo Antão, têm estado a defender “medidas urgentes” para “a protecção efectiva” desse parque, “antes que seja tarde demais”.

Segundo os ambientalistas, existe sobre o parque Tope de Coroa “uma pressão muito grande dos animais“, que ameaça as espécies endémicas ainda existentes.

Os operadores turísticos defendem, igualmente, a conservação desse parque, tendo em conta a sua importância do ponto vista ambiental e turístico para a ilha de Santo Antão.

Os operadores turísticos, que têm estado, também, a pedir a criação de “trilhos” no parque natural de Tope de Coroa, para facilitar o acesso dos turistas, defende a valorização não só do parque, mas também de toda área envolvente.

Alguns operadores desejam trabalhar com o Governo e com o município do Porto Novo com vista a tornar o parque natural de Tope de Coroa, num “marco turístico nacional e internacional”, pelas imensas potencialidades turísticas que o vulcão, com 1.979 metros de altitude, oferece.

Tope de Coroa apresenta uma paisagem selvagem, fortemente marcada por sucessivas erupções vulcânicas, testemunhadas pelos vários cones vulcânicos, aparentemente de idades diferentes e, em muitos casos, cobertos por uma vegetação típica, com densas matas de tortolho, losna e marcela.

Tope de Coroa, eleito, em 2013, uma das sete maravilhas naturais de Santo Antão, é, para os visitantes, “um regalo para os sentidos, uma fonte inesgotável de surpresas e fascínio, que demonstra toda a imponência da majestosa ilha das montanhas”.

Santo Antão dispõe de cinco áreas protegidas de diferentes categorias: os parques naturais de Morosos, Cova/Paul/Ribeira da Torre (estes já implementados) e Tope de Coroa (por implementar), além das paisagens das Pombas (Paul) e Cruzinha (em Ribeira Grande).

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos