Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: PAICV considera relatório de actividade da CMRG “manobra eleitoralista” – MpD com análise satisfatória 

Ribeira Grande, 25 jul (Inforpress) – O líder da bancada do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) na Assembleia Municipal da Ribeira Grande, Armindo Cruz, considerou, esta sexta-feira, que o relatório da actividade da câmara municipal é uma “manobra eleitoralista”.

“Por não ter tanta coisa para apresentar resolveu fazer o balanço do mandato e a forma como foi apresentado dá a ideia de que Ribeira Grande vive os melhores momentos da sua história. É só comprovar nas visitas que realizamos a todos cantos do concelho e o cenário é totalmente diferente”, considerou Armindo Cruz.

O líder da oposição acentuou que o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande (CMRG) recorreu ao passado e falou um pouco no futuro.

“Falou do campo de futebol do Tarrafal nos próximos meses, mas o presidente deve ter em conta que já só faltam dois meses para as próximas eleições”, disse Armindo Cruz que estranha o facto de Orlando Delgado se referir que “daqui a dois meses vamos ser convidados para apresentação do projecto da construção do campo de futebol no Tarrafal”.

O eleito municipal disse que já tinha referido, na assembleia anterior, que isso se tratava de um programa eleitoralista e “essa manobra eleitoralista continua no discurso do presidente e não só”.

“O que verificamos ao longo de todo o concelho e principalmente no período das campanhas eleitorais é a distribuição de areia, cimento e ferro e, por vezes, os materiais ficam estragados porque as pessoas que recebem o apoio nem têm recursos para a sua aplicação”, pontuou Armindo Cruz.

O líder da bancada do PAICV asseverou ainda que quando é da “conveniência” do presidente da CMRG fala-se de estradas nacionais e municipais para se “desculpar”.

“Aos munícipes não interessam o que é nacional ou municipal. Eles querem sim ter estradas para circularem e terem acessibilidade. E essas estradas estão dentro do concelho da Ribeira Grande e cabe ao presidente da CMRG zelar para que o Governo construa estradas lá onde for”, assegurou o deputado municipal.

No que tange a habitação social Armindo Cruz disse que ainda “há muita carência”.

“Desafio o presidente da câmara, como fazem os outros eleitos municipais do País a dizer quantas habitações de raiz foram construídas e distribuídas às pessoas carenciadas e quantas habitações foram requalificadas”, desafiou Armindo Cruz.

Por sua vez o líder da bancada do Movimento para a Democracia (MpD), Anísio Rodrigues, afirmou estar satisfeito com os trabalhos feitos pela CMRG a nível do Concelho.

“Contra factos não há argumentos e temos obra feita. Segundo o nosso ponto de vista do balanço e da radiografia não só do ano findo como do ano em curso como também deste mandato é extremamente positivo apesar de reconhecermos que nem tudo está feito, mas o desenvolvimento é um processo sempre inacabado e vai acontecendo paulatinamente e de acordo com os recursos existentes”, apontou Anísio Rodrigues.

“O concelho da Ribeira Grande, pedra a pedra, projecto a projecto, obra a obra e ano após ano tem vindo a crescer e a desenvolver-se em todos os sectores e áreas. O concelho que temos hoje é totalmente diferente do concelho que tínhamos em 1991 ou em 2000 e 2016. E tudo isso está à vista desarmada de todos nós. Por isso o munícipe da Ribeira Grande tem razões de sobra para se sentir satisfeito”, finalizou Anísio Rodrigues.

Já o presidente da CMRG, Orlando Delgado disse estar satisfeito em termos do balanço daquilo que foi feito e continuam a fazer a todos os níveis e localidades do concelho de Ribeira Grande.

“Não fizemos tudo porque ainda há coisas por fazer, mas estamos num outro patamar de desenvolvimento e isso nos orgulha a todos. Em matéria social orgulhamos de apoiar sem ver a quem. Agora fazer isso em troca de votos ou tentar condicionar as pessoas, isso nunca fizemos e nunca vamos fazer porque respeitamos a dignidade dos ribeira-grandenses”, mostrou Orlando Delgado.

Quanto ao campo de futebol do Tarrafal o edil ribeira-grandense assegurou que nunca foi colocado no plano de actividades “excepto no ano passado”.

 “O valor que está no plano de actividade vai ser executado e nós sempre fomos responsáveis e não enganamos ninguém. Nunca poderíamos ter campo de futebol do Tarrafal se não tivéssemos inaugurado a estrada de Poçon há um ano atrás” afirmou Orlando Delgado.

O edil ribeira-grandense disse lembrar-se das sucessivas vezes que foi ter com o Governo anterior a “implorar” ao ministro de então para que se incluísse, na altura da construção das pontes porque havia recursos do MCA, para que esse troço de estrada fosse feita e, se tivessem sido feita,  “hoje seguramente estaríamos muito mais avançado”, explicou o eleito municipal.

 “Só agora podemos ter um projecto de fundo porque agora foram criadas as condições e seguro que vamos avançar para que todos possam ter o projecto do campo do Tarrafal” concluiu Orlando Delgado.

LFS/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos