Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Operadores económicos “ansiosos” à espera da 2ª fase de estrada para Tarrafal de Monte Trigo

Porto Novo, 27 Jan (Inforpress) – Os operadores económicos no Tarrafal de Monte Trigo, Santo Antão, dizem-se “ansiosos” pelo arranque das obras da segunda fase da estrada para essa povoação que, segundo a previsão do Governo, deve acontecer ainda no primeiro trimestre deste ano.

João Crisóstomo, um dos mais destacados operadores económicos no Tarrafal de Monte Trigo, zona com muitas potencialidades nos domínios da agricultura, pesca e turismo, enaltece a importância dessa estrada para essa localidade, cuja execução, a seu ver, está a ser “muito aguardada” pela população local.

No caso do turismo, essa infra-estrutura, que ligará Chã de Escudela a Tarrafal de Monte Trigo, numa extensão de 12 quilómetros, vai ter “uma importância grande”, já que vai facilitar o acesso dos turistas à essa zona, segundo este operador.

Simão Évora é outro operador económico, residente no Tarrafal de Monte Trigo, que disse toda a comunidade está a aguardar com “muita ansiedade” a concretização deste projecto que, a seu ver, vai ser crucial para o desenvolvimento local.

O Governo admite, ainda no decurso deste primeiro trimestre de 2018, o lançamento das obras de construção dessa estrada que já tem o financiamento do Banco Mundial, instituição financeira que financiou, em 2016, a primeira fase da mesma rodovia, entre Campo Redondo e Chã de Escudela (seis quilómetros).

Em Novembro último, durante uma visita a Santo Antão, a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, tinha admitido o início, dentro de três meses, dessa estrada que deverá representar um investimento de 400 mil contos.

A segunda fase da estrada para Tarrafal de Monte Trigo faz parte e um pacote de investimentos públicos previstos, para 2018, em Santo Antão, que incluiu ainda a requalificação das orlas marítimas do Porto Novo e Paul, a extensão da rede de esgotos do Porto Novo, de entre outros projectos.

JM/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos