Santo Antão: Municípios insistem na criação da sociedade de desenvolvimento regional

Porto Novo, 13 Nov (Inforpress) – Os municípios de Santo Antão insistem na necessidade de se avançar com a criação da “tão almejada” sociedade de desenvolvimento regional, na forja deste os princípios de 2017.

Os autarcas santantonenses dizem ter “desde sempre, acarinhado a ideia”, lançada pela empresa PD Consult, há quase dois anos, que consiste na criação de uma sociedade que se encarregará da gestão dos activos do Estado existentes em Santo Antão, com destaque para a “grande extensão de terrenos” no Porto Novo.

Conforme a Associação dos Municípios de Santo Antão (AMSA), a Sociedade de Desenvolvimento de Santo Antão (Sodesa) contribuirá para “alavancar” o desenvolvimento económico de Santo Antão, ilha que, no entender desta associação, precisa dessa “estrutura de planificação do desenvolvimento regional”.

A AMSA, que terá nos anos 90 lançado a ideia de criação da Sodesa, vê nesse projecto uma via para potenciar o desenvolvimento de Santo Anão, abarcando o turismo, a agricultura, a pesca e a pecuária.

Os autarcas em Santo Antão têm estado, por isso, a defender a efectivação dessa sociedade, cuja criação estará a depender da revisão, por parte do Governo, do quadro legal sobre a criação das sociedades de desenvolvimento em Cabo Verde.

O Governo já disse ter “todo o interesse” na criação da Sodesa e promete, além da revisão do quadro legal sobre a criação das sociedades de desenvolvimento, ainda apoiar os municípios na concepção e implementação dessa sociedade.

Enquanto isso não acontece, a planificação do desenvolvimento de Santo Antão fica a cargo da AMSA que, neste momento, tem sob a sua responsabilidade a elaboração do plano de desenvolvimento estratégico do turismo desta ilha.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos