Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Movimentação de turistas cresceu quase 24% em 2017 nesta ilha, franceses lideram a procura

 

Porto Novo, 15 Mar (Inforpress) – Mais de 26 mil turistas visitaram Santo Antão em 2017, registado um acréscimo de 23,8% face ao ano de 2016, facto que confirma que esta ilha tem sido cada vez mais visitada por turistas, provenientes, maioritariamente, da Europa.

Dados recentemente produzidos pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) revelam que Santo Antão registou, em 2017, mais de 26 mil hóspedes, o que, “em termos absolutos”, são mais de cinco mil turistas em relação a 2016.

A França afigura-se como sendo o principal mercado emissor, tendo a ilha recebido, ao longo do ano transacto, mais de 11 mil turistas franceses, que procuraram Santo Antão para a prática do turismo de trekking (caminhadas em trilhas em busca da natureza).

Em 2017, registaram-se quase 72 mil dormidas nos estabelecimentos hoteleiros em Santo Antão, enquanto a estada média nesta ilha foi de cerca de seis dias, sendo a taxa de ocupação média de 21%, com destaque para os aldeamentos turísticos, com uma taxa de ocupação à volta de 44%.

Os operadores turísticos acreditam que, neste ano de 2018, o número de turistas vai aumentar de forma significativa, em relação à temporada passada, a avaliar pela movimentação de turistas nesta ilha, que está em plena época alta do turismo.

A época alta do turismo em Santo Antão, que decorre desde o mês de Outubro, prolongando-se até Maio, e que tem sido marcada com a vista de inúmeros grupos de turistas, oriundos sobretudo do Norte da Europa, está a superar as expectativas dos operadores.

O trekking (caminhadas em trilhos à procura de natureza) é, para já, o principal produto turístico da ilha, estando os operadores a apostarem em outros componentes desta oferta, como a cultura gastronómica, a observação de espécies, escalada e o canyoning na montanha, mergulho, a observação de cetáceos.

A criação de uma associação para dinamizar o sector turístico em Santo Antão, a elaboração da carta de turismo da “ilha das montanhas”, a promoção de eventos ligados aos desportos de natureza e aquáticos são outras acções que, segundo os operadores, devem ser promovidas para alavancar este sector emergente de grande potencial nesta região.

Outras preocupações prendem-se com a melhoria constante dos percursos turísticos, a formação profissional no domínio do turismo, o reforço da capacidade das associações que operam no sector e a certificação dos produtos, como o grogue e o queijo.

 

JM/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos