Santo Antão/Milpés: MAA espera desde 2019 pela vinda especialistas chineses para apoiar no combate à praga

Porto Novo, 12 Jul (Inforpress) – A directora-geral da Agricultura disse hoje, em Santo Antão, que o Ministério da Agricultura e Ambiente espera, desde 2019, pela vinda de especialista chineses para apoiar nas investigações sobre a praga dos mil pés.

Eneida Silva, que falava à imprensa a propósito da decisão do Governo em avançar com a construção de um novo centro de expurgo nesta ilha, disse que, “infelizmente”, o MAA está à espera, há três anos dos técnicos chineses, que, por causa da covid-19, não conseguiram ainda vir a Cabo Verde.

“Estamos a fazer todos os possíveis para levantar o embargo aos produtos, mas infelizmente estamos ainda à espera dos especialistas chineses que deveriam chegar em 2019”, explicou.

Perante a demora na vinda dos técnicos da China, o MAA pretende, “a nível interno avançar com o processo” de investigação sobre os mil pés e, consequentemente, encontrar formas de combater esta praga que atinge a agricultura em Santo Antão há mais de 40 anos.

Os produtos agrícolas de Santo Antão, por causa da praga dos milpés, estão sujeitos desde 1984 a um embargo que impedem a exportação dos produtos desta ilha para as ilhas não-agrícolas.

Em 2010, com a construção do centro de expurgo em Santo Antão, que se situa nos arredores da cidade do Porto Novo, os produtos agrícolas desta ilha passaram a ser enviados para as ilhas turísticas do Sal e Boa Vista mediante inspecção prévia.

JM/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos