Santo Antão: Líder da UCID pede medidas para resolver problema da “praga de cães vadios” em Lagoa

cães Ribeira Grande, 12 Nov (Inforpress) – O presidente da UCID, António Monteiro, pediu este domingo, em Santo Antão, a adopção de medidas que resolvam o problema da “praga de cães vadios” que estão a “dizimar o gado” na zona de Lagoa.

“A população da Lagoa confrontou-nos com a problemática dos cães vadios que têm estado a dizimar os animais”, disse o presidente da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição), acrescentando que os criadores dessa localidade estão a ter prejuízos com a matança das cabras e galinhas que contavam usar como fonte de rendimento familiar.

Por isso, António Monteiro pediu “mais uma vez” ao Governo para, conjuntamente com os responsáveis do sector, “encontrarem as soluções mais adequadas” para darem “alguma tranquilidade” aos criadores e às famílias de Lagoa, que procuram na criação animal o sustento “a que têm direito”, mas estão a ser afectados pela praga de cães vadios.

António Monteiro discorda que o abate dos cães vadios seja a solução para a resolução do problema e aponta outras alternativas como a castração e a criação de canis municipais como “as melhores soluções”.

HF/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos