Santo Antão: Laboratório insectário já produz inimigos naturais para combater pragas

Ribeira Grande, 19 Jan (Inforpress) – O laboratório insectário do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA) do Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) em Ribeira Grande, Santo Antão, já está a produzir inimigos naturais para combater pragas nomeadamente lagartas do cartucho-do-milho. 

À Inforpress o biólogo do MAA e INIDA Jailson Lima elucidou que o Laboratório foi totalmente reconstruído para ser um insectário.  

Neste momento, conforme a mesma fonte, estão no processo de criação de trichogramma pretiosum, mas “futuramente” vão produzir insecticidas biológicos e outros parasitoides para ajudar na agricultura.  

“Embora ainda não estamos com reforço em termos técnicos, mas já avançamos com o apoio e supervisão do INIDA para a produção de inimigos naturais através do processo da criação de anagasta para produção de ovos que posteriormente serão parasitados com trichogramma e libertados nos terrenos para dar combate a praga”, enfatizou.  

Jailson Lima revelou que a “ideia” é na próxima época das chuvas terem inimigo natural “suficiente” para juntamente com os agricultores reforçar e fazer um melhor combate biológico dessa nova praga, lagarta do cartucho-do-milho que surgiu em Santo Antão.

O biólogo salientou que antigamente o inimigo natural era importado do Brasil, porém sempre que “tivesse” atraso de transporte o trichogramma ficava retido nos aeroportos e os ovos passavam o tempo limite e o inimigo natural acabava por morrer.

“Hoje com o laboratório insectário já produzimos esse inimigo natural que vai nos possibilitar combater a praga do lagarto do cartucho-do-milho na próxima época das chuvas” finalizou.

LFS/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos