Teatro: Juventude em Marcha leva “Pinta ma Kentei” à Europa em mais uma digressão

Porto Novo, 08 Abr (Inforpress) – A companhia teatral santantonense Juventude em Marcha estará, a partir de Maio, em mais uma tournée à Europa que a levará à França, Luxemburgo e aos Países Baixos para assinalar os 38 anos do grupo.

O líder do grupo, o actor e realizador Jorge Martins, avançou à Inforpress que a 28 de Maio Juventude em Marcha, que levará na bagagem a sua recente criação “Pinta ma Kentei”, actuará em Paris, numa sala com lotação para 700 pessoas.

De seguida, o grupo deslocar-se-á ao Luxemburgo, onde tem agendado um espectáculo numa sala com capacidade para cerca de um milhar de espectadores.

Para terminar a digressão ao velho continente, Juventude em Marcha estará a 05 de Junho, nos Países Baixos, onde actuará na sala de Zuidplein, com capacidade para 675 espectadores.

O internacional do grupo teatral cabo-verdiano, depois do tour pela europa, regressará a Cabo Verde para responder ao habitual convite da Câmara Municipal do Paul para participar, no dia 09 de Junho, nas festas de Santo António das Pombas.

Segundo este responsável, a agenda desta “humilde” companhia teatral está “totalmente cheia até Setembro”, altura em que deverá deslocar-se aos Estados Unidos para uma série de espetáculos nos diversos estados.

Nestas digressões, Juventude em Marcha levará a sua mais recente criação intitulada “Pinha ma Kentei”, exibida já por cinco vezes consecutivas em São Vicente e sempre com lotação esgotada.

Na cidade do Porto Novo, a aldeia cultural “saiu de pouco para albergar o numeroso público que ocorreu a esse espaço “para assistir e apreciar mais um sucesso” desse conceituado grupo, avançou Jorge Martins.

A produção “Pinta ma Kentei” uma tragicomédia “bem concebida e muito bem interpretada pelos actores e actrizes, marcada por um vivenciar trágico e irônico”, explicou.  

“A dado momento, transforma-se em muita comicidade, num contentamento descontente, ultrapassando o ódio e a maldade, alcançando a felicidade que os irmãos gêmeos sempre sonharam. Ligados, intimamente, à terra que os viu nascer, aos costumes e às ricas tradições, para eles a emigração foi um aprendizado que lhes serviu de lição por toda a vida”, explicou.

Nesses 38 anos, Juventude em Marcha produziu mais de quatro dezenas de obras, oito das quais adaptadas ao cinema, sendo de destacar a grande metragem “Canjana”, cuja estreia aconteceu em 2018.

JM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos