Santo Antão: Incêndio de grande proporção que deflagrou no Planalto Leste ainda sem controlo

 

Porto Novo, 14 Jun (Inforpress) – Os Serviços da Protecção Civil estão a enfrentar sérias dificuldades para controlar o incêndio de grandes proporções que deflagrou às 05h00 de hoje, no perímetro florestal do Planalto Leste, em Santo Antão.

De acordo com o ponto de situação feito por volta das 13:00 pelo responsável do perímetro florestal, António Fortes, as chamas, que ameaçam a comunidade de Pico da Cruz, já consumiram cerca de 25 hectares da floresta.

António Fortes informou que o incêndio está “incontrolável”, devido aos escassos meios existentes e ao facto de o fogo estar a lavrar numa zona de difícil acesso.

Entretanto, admitiu a possibilidade de ter havido mão criminosa na origem deste incêndio e exortou as autoridades para a necessidade de pôr cobro à situação por que passa esta reserva florestal, que desde 1994 tem sido fustigado por inúmeros incêndios.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente em Ribeira Grande de Santo Antão, Orlando Jesus Delgado, considerou “extremamente difícil” a situação reinante no Planalto Leste, explicando que a falta de meios e de pessoas treinadas têm dificultado o combate às chamas.

O perímetro florestal do Planalto Leste, tido como “pulmão de Santo Antão”, é detentor de uma vasta área florestal diversificada.

Com uma extensão à volta de dois mil hectares, este perímetro florestal situado na confluência dos três municípios de Santo Antão é considerado um marco da biodiversidade por causa das diferentes espécies florestais e endémicas, que dispõe.

Neste perímetro florestal situam-se os parques naturais dos Moroços e de Cova/Ribeira da Torre.

JM/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos