Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Hospital regional diminuiu drasticamente evacuações com aumento de capacidade de resposta nos últimos anos – Artur Correia

Porto Novo, 21 Jun (Inforpress) – As transferências de doentes em Santo Antão têm estado a diminuir, “drasticamente”, nos últimos três a quatro anos, graças ao aumento da capacidade de resposta do Hospital Regional João Morais, na Ribeira Grande, segundo o director nacional da saúde.

Artur Correia, que se encontra de visita a esta ilha, entende que a redução das evacuações em Santo Antão, deve-se, também, à implantação da telemedicina na ilha, além do aumento da capacidade de resposta do hospital regional e dos centros de saúde, com mais especialistas e meios técnicos.

Segundo o director nacional da saúde, actualmente, o acesso à saúde em Santo Antão está “mais facilitado” com o reforço da capacidade de resposta, não só do hospital regional, mas também dos centros de saúde, que passaram, nos últimos anos, a dispor de mais meios humanos e técnicos.

A seu ver, a região sanitária desta ilha, criada em 2015, tem estado a contribuir, com “indicadores muito positivos”, para a saúde em Cabo Verde, pelo que é intenção do Governo aproveitar a experiência de Santo Antão para alargá-la a outras ilhas do país.

Felicitou, por isso, a equipa técnica da região sanitária e os delegados de saúde pelos resultados que têm estado a alcançar, com a optimização dos recursos existentes nesta ilha, a qual assume uma posição “muito importante” no contexto nacional, avançou.

“Quando se fala de saúde, a região sanitária de Santo Antão tem um lugar de destaque em Cabo Verde, com indicadores muito positivos”, notou Artur Correia que, no primeiro dia da visita à ilha, esta quinta-feira, encontrou-se com os dirigentes das estruturas locais de saúde, para abordar os desafios que se colocam ao sector.

Para o Ministério da Saúde, Santo Antão está entre as ilhas “com melhores indicadores” em Cabo Verde, dispondo de “rácios muito bons”, sobretudo a nível de recursos humanos.

A ilha, com quase 40 mil habitantes, dispõe, neste momento, de 23 médicos, 64 enfermeiros e 11 técnicos especialistas nas diferentes áreas, uma equipa, segundo este ministério, “capaz de responder à exigência da saúde” nesta região sanitária, que recebeu, nos últimos dois meses, mais duas ambulâncias (uma para o hospital regional e outro para o centro de saúde do Porto Novo).

A criação de dois postos de saúde, com enfermeiros residentes, nos planaltos Norte e Leste da ilha e a renovação de todo o parque de equipamentos das estruturas de saúde são projectos anunciados, pelo Ministério da Saúde, para este ano, para a Santo Antão.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos