Santo Antão: Governo já tem diagnóstico das bacias hidrográficas na fase de estudos há sete meses

 

Porto Novo, 10 Ago (Inforpress) – O Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) já tem um primeiro diagnóstico das bacias hidrográficas da Ribeira das Patas, Jorge Luís/Ribeira da Cruz e Garça, em Santo Antão, feito no âmbito dos estudos de reordenamento desses vales, iniciados em Janeiro.

A equipa de consultores nacionais e internacionais, encarregue da elaboração dos estudos de reordenamento dessas bacias hidrográficas, financiados através do Fundo de Kuwait, já entregou ao MAA o relatório preliminar do levantamento dessas zonas agrícolas que, a partir de 2018, podem começar ser reordenadas.

Segundo apurou a Inforpress junto do MAA, “dentro de pouco tempo”, será emitido um parecer, para que a equipa possa avançar com a próxima fase dos estudos, que estarão concluídos dentro de seis meses com a catalogação dos investimentos a realizar nessas bacias, sobretudo a nível de solos e água.

Os agricultores depositam “grande expectativa” nesses estudos e exortam o Governo a identificar, desde já, eventuais financiadores dos investimentos que, certamente, serão realizados com vista à dinamização da agricultura nessas importantes bacias hidrográficas.

Arlindo Delgado, representante dos agricultores em Ribeira das Patas, uma das maiores bacias hidrográficas da ilha de Santo Antão, disse acreditar que a actividade agrícola nesses vales conhecerão “uma revolução” a partir do próximo ano, no âmbito dos projectos de reordenamento.

O sector agrícola em Ribeira das Patas, devido à ausência, nos últimos anos, de investimentos, especialmente na mobilização de água, entrou em declínio, segundo este responsável, que perspectiva, porém, “melhores dias” para essa zona, que precisa diversificar as suas culturas.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos