Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: FIDA entre os possíveis financiadores da primeira fase de reordenamento das bacias hidrográficas

Porto Novo, 19 Out (Inforpress) – O Fundo de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) está entre os parceiros aos quais o Governo pretende recorrer para a execução, a partir de Janeiro de 2019, da primeira fase dos projectos de reordenamento das bacias hidrográficas em Santo Antão.

Essa possibilidade deverá ser discutida durante uma missão do FIDA a Santo Antão, este fim-de-semana, com o objectivo de avaliar o programa de promoção das actividades socio-económicas rurais (Poser), financiado, desde 2014, por este organismo internacional.

O Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA), tutela do Poser, espera, conjuntamente com as câmaras municipais de Santo Antão, convencer o FIDA para, precisamente no quadro do Poser, financiar as primeiras acções previstas no âmbito dos projectos de reordenamento das bacias hagiográficas da Ribeira das Patas e Jorge Luís/Ribeira da Cruz (Porto Novo) e Garça (Ribeira Grande).

Esta possibilidade surge, entretanto, numa altura em que o Poser está já na fase final de implementação, devendo terminar em Março de 2019.

A primeira fase dos projectos de reordenamento das bacias hidrográficas em Santo Antão, prevista para 2019 e 2020, exige investimentos, na ordem dos três milhões de dólares (240 mil contos), sobretudo na mobilização de água e correcção torrencial.

Até 2035, os estudos sobre o reordenamento das bacias hidrográficas da Ribeira das Patas, Jorge Luís/Ribeira da Cruz e Garça recomendam investimentos na ordem dos 44 milhões de dólares (mais quatro milhões de contos).

O Governo já admitiu recorrer ainda ao Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (Badea) e ao Fundo Kuwait para a mobilização de financiamentos para a implementação dos projectos de reordenamento desses vales agrícolas.

O Fundo Kuwait foi a entidade que financiou os estudos dessas bacias hidrográficas, podendo ser um dos parceiros na implementação dos projectos, conjuntamente com o Badea, que, em Santo Antão, já financiou os projectos de reordenamento das bacias de Alto Mira e Ribeira da Torre.

JM/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos