Santo Antão: Estão criadas as condições para redução as tarifas de água dessalinizada no Porto Novo – edilidade

Porto Novo, 18 Abr (Inforpress) – O encontro de contas entre o município do Porto Novo, Águas do Porto Novo e o Governo de Cabo Verde está concluído, permitindo, assim, reduzir, de forma significativa, as dívidas da edilidade com esta empresa de produção de água.

Com o acordo, que já foi rubricado entre as partes, as dívidas do município do Porto Novo com Águas do Porto Novo reduziram de 144 mil contos para 92 mil contos, possibilitando, igualmente, criar os “mecanismos de sustentabilidade” do sistema de produção de água dessalinizada neste concelho, instalado em 2007.

Segundo a Câmara Municipal do Porto Novo, com o encontro de contas, estão criadas as condições para que, “dentro de pouco tempo” se proceda à redução das tarifas de água dessalinizada no Porto Novo, consideradas as mais elevadas praticadas em Cabo Verde.

“Esta medida visa criar mecanismos de sustentabilidade do sistema de fornecimento de água no município do Porto Novo, mas também de redução do peço de água”, explica a autarquia portonovense, através de uma nota, a que a Inforpress teve acesso.

O encontro de contas, que permitiu, também, a Águas do Porto Novo reduzir o seu passivo junto do Governo, consistiu na alienação “onerosa” ao Estado de Cabo Verde das redes eléctricas de média e baixa tensão em Chã de Mato/Ponte Sul, São Tomé (Sul) e Tarrafal de Monte Trigo, no valor de 52 mil contos.

Com isso, a edilidade portonovense reduziu, em 36 por cento (%), as dividas junto de Águas do Porto Novo, decorrentes do fornecimento de água para o abastecimento público, nos últimos dez anos.

O Estado de Cabo Verde é credor de Águas do Porto Novo, no montante que ultrapassa os 145 mil contos, no quadro da execução do aval prestado na operação de crédito junto à instituição bancária espanhola “La Caixa”, para a montagem da dessalinizadora, na cidade do Porto Novo, em 2007.

A alienação ao Estado das redes eléctricas de média e baixa tensão em Chã de Mato/Ponte Sul, São Tomé (Sul) e Tarrafal de Monte Trigo permitiu, “pelo principio de compensação”, a redução das dívidas de Águas do Porto Novo junto do Governo, para 93 mil contos.

A ligação da dessalinizadora à rede pública de electricidades, a cargo da Empresa de Electricidade e Água (Electra) vai contribuir para a redução dos custos de produção e, logo, a diminuição do preço de água dessalinizada no Porto Novo.

As dividas acumuladas da autarquia com Águas do Porto Novo já levaram, por algumas vezes, o corte no fornecimento de água às populações.

A instalação da dessalinizadora no Porto Novo nresultou de uma parceria público-privada, envolvendo o Governo de Cabo Verde, o município do Porto Novo e Águas da Ponta Preta (Sal).

Águas do Porto Novo está, também, a discutir com a edilidade portonovense a possibilidade de assumir, além de produção, também a distribuição, até agora a cargo do Serviço Autónomo de Água.

JM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos