Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Entrada e saída de crianças sem controlo no porto do Porto Novo preocupa delegação do ICCA

Porto Novo, 16 Mai (Inforpress) – As fragilidades existentes em relação à entrada e saída de crianças e adolescentes no porto do Porto Novo, em Santo Antão, estão a “preocupar” a delegação do Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente, nesta ilha.

A delegada do ICCA em Santo Antão, Earsénia Nico, anunciou, entretanto, a partir de Julho, a adopção de medidas visando o controlo da entrada e saída de crianças e adolescentes no cais do Porto Novo, onde acontece, diariamente, um dos maiores  fluxos de passageiros em Cabo Verde.

Em Santo Antão, avançou Earsénia Nico, nota-se “alguma fragilidade” quanto a esse controlo, situação que “inquieta” o ICCA, que já conseguiu engajar os seus parceiros, com destaque para a Polícia Nacional, Enapor (empresa que administra o porto), as agências de viagens, com vista à resolução da situação.

A preocupação, segundo a responsável, é prevenir eventual desaparecimento de crianças, uma situação da qual tem-se falado muito em Cabo Verde, “ultimamente”, explicou a delegada do ICCA que anunciou, a partir de 01 de Julho, o controlo da entrada e saída de crianças e adolescentes no porto do Porto Novo.

A partir dessa data, passa-se a exigir documentos de identificação aos passageiros na compra de passagens nessa linha marítima, de maior movimentação a nível nacional, passando as crianças e adolescentes a viajarem devidamente identificadas e juntamente com pessoas credenciadas.

Medida que, segundo o comandante da Polícia Nacional no Porto Novo, José Lima, vai permitir que, em caso de um eventual desaparecimento, se possa saber se a pessoa em causa viajou ou não nesse percurso.

O propósito é evitar que pessoas, incluindo crianças, continuem a viajar entre Santo Antão e São Vicente sem a devida identificação, para permitir o controlo, explicou José Lima.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos