Santo Antão: Edil preocupado com falta de iluminação pública no Porto Novo

 

Porto Novo, 10 Nov (Inforpress) – A “deficiente” iluminação pública, praticamente em todo município do Porto Novo, está a preocupar o edil, que reclama melhorias nesse aspecto, tanto na cidade, sobretudo nos bairros emergentes, como nos principais centros do interior do concelho.

Aníbal Fonseca informou que toda a preferia da cidade do Porto Novo e o interior do concelho estão quase às escuras, lembrando que já, por algumas vezes, discutiu com a administração da empresa de Electricidade e Água (Electra) a necessidade do reforço da iluminação pública em todo o município.

A Inforpress abordou alguns munícipes que, também, se queixam da ausência da iluminação pública, designadamente em Ribeira das Patas, Alto Mira, Tarrafal de Monte Trigo, Ribeira da Cruz e em Martiene.

Jailson Neves, residente em Alto Mira, entende que, em matéria de iluminação pública, essa povoação, principalmente o segundo povoado, não faz parte dos planos da Electra.

Na Ribeira das Patas, Arlindo Almeida chama a atenção para a situação de iluminação pública, sobretudo na parte baixa dessa localidade, a maior centralidade do interior do concelho do Porto Novo, com mais de três mil habitantes.

Em Martele, o morador André Monteiro lembra que, constantemente, essa comunidade tem vindo a pedir à Electra intervenção a nível de iluminação pública local.

Em todos os concelhos de Santo Antão, as populações e os autarcas têm estado a se queixar da situação da iluminação pública nesta ilha, onde já houve até manifestação de rua em sinal de protesto contra essa realidade.

No Paul, A população de Fajã de Janela, diz-se “indignada, com relação à situação da iluminação pública nessa localidade ainda encravada no interior desse município.

Através de um abaixo-assinado, enviado à delegação da Empresa de Electricidade e Água (Electra) em Santo Antão, os moradores informaram que, “há muito tempo, os postos de iluminação pública nessa comunidade deixaram de funcionar.

“Todos os meses, somos obrigados a pagar uma taxa de iluminação pública sem beneficiar deste serviço”, alertou os moradores de Fajã de Janela, informando que, apenas têm funcionado oito dos 70 postes de iluminação pública existentes, nesse povoado.

Da mesma forma, na Ribeira Grande os munícipes em todas as localidades têm vindo a pedir o reforço da iluminação pública neste concelho, preocupação partilhada pelo autarca, Orlando Delgado.

A Electra em Santo Antão admite a necessidade, de facto, de se proceder ao reforço da iluminação pública em nesta ilha e garante que a situação está a ser melhorada no quadro de um projecto que visa a reposição das lâmpadas e criação de novos postos de iluminação.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos