Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Custos das festas de São João no Porto Novo geram controvérsia no seio dos porto-novenses

 

Porto Novo, 17 Jun (Inforpress) – Os custos das festas de São João no Porto Novo estão a gerar controvérsia junto dos munícipes, muitos dos quais têm questionado sobre a oportunidade de a autarquia estar a gastar 19 mil contos nessas manifestações culturais.

Um grupo de munícipes considera “descabido”, dadas as dificuldades por que passam as populações, o facto de a edilidade local estar a gastar 12 mil contos só na recuperação do antigo estádio Amílcar Cabral, para acolher o espectáculo do grupo de zouk Kassav, no dia 23 de Junho.

De uma forma global, os valores que têm sido apontados, sobretudo nas redes sociais, atingem os 19 mil contos, incluindo o “caché” dos Kassav, montante já contestado pela edilidade.

O presidente da Câmara Municipal, Aníbal Fonseca, assegurou que, de uma forma global, o orçamento das festas de São João deste ano estima-se em 17 mil contos, valor, segundo ele, inferior aos dos anos anteriores.

“Digo que os custos com a vinda dos Kassav não representam a terça parte daquilo que estamos a investir, este ano, nas festas de São João”, explicou o autarca.

Em todo o caso, a autarquia “vai continuar a investir nas festas de São João, que se afirmam cada, vez mais, como um grande produto turístico não só do Porto Novo como de toda a ilha de Santo Antão”, avançou Aníbal Fonseca, informando que o retorno desses investimentos está assegurado.

“As festas de São João é um grande evento cultural e religioso que traz enorme movimentação a Porto Novo, do ponto de vista do turismo”, sublinhou o edil porto-novense, para quem “não há outro acontecimento em Santo Antão capaz de movimentar a economia da ilha como as festas de São João”.

Garantiu que o seu executivo está a dar o seu máximo para que as festas de São seja se transformadas num “grande postal” de Santo Antão.

Aníbal Fonseca entende que as festividades do santo padroeiro têm de ser vistas nesta óptica, garantindo que os custos desta manifestação popular são “perfeitamente compensáveis”.

Para o espectáculo dos Kassav, a edilidade espera a presença do antigo estádio de futebol de entre seis mil a sete mil pessoas.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos