Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: Comissões Municipais de Saúde prontas para apoiar na definição de políticas de saúde a nível regional

 

Porto Novo, 06 Ago (Inforpress) – As comissões municipais de saúde no Porto Novo, Paul e Ribeira Grande, em Santo Antão, estão, a partir de agora, “preparadas” para apoiar as autoridades sanitárias desta ilha na definição de políticas de saúde a nível regional.

Essas comissões recém-criadas participaram esta semana numa acção de formação no Porto Novo, que teve como objectivo capacitar esses órgãos que, com essa acção de capacitação, dizem-se “preparadas” para apoiar na definição, mas também seguimento e avaliação da política de saúde de âmbito regional.

A formação, que terminou esta sexta-feira, debruçou-se sobre os problemas de saúde pública que Santo Antão enfrenta, de entre os quais se afigura o alcoolismo, mal social que tem sido responsável pelo óbito já de um número considerável de pessoas nesta região, na sua maioria jovens, devido ao uso abusivo do álcool.

A problemática do alcoolismo em Santo Antão, que tem merecido a atenção da Organização Mundial da Saúde (OMS), deve-se, sobretudo, segundo as autoridades sanitárias, à produção, ao longo de mais de duas décadas, de uma aguardente de má qualidade nesta ilha, com recurso a produtos nocivos à saúde.

A importação de bebidas alcoólicas de péssima qualidade, com destaque para algumas marcas de vinho, contribuiu, também, para o surgimento desse problema, conforme as estruturas de saúde na ilha.

Porém, os responsáveis de saúde em Santo Antão admitem que essa situação tende a minimizar ultimamente, graças a medidas introduzidas no fabrico da aguardente, no quadro da nova lei do grogue, em vigor deste Agosto de 2015.

Aliás, Santo Antão já tem o seu plano regional de desenvolvimento sanitário para o período 2017/2021, que, de entre outros desafios pretende dar respostas à problemática do alcoolismo nesta ilha.

Esse plano, além de atacar o alcoolismo, já considerado um problema de saúde pública em Santo Antão, privilegia ainda a questão do controlo sanitário dos alimentos e as parcerias entre as estruturas de saúde e as instituições na ilha.

Santo Antão possui, desde Março de 2015, uma região sanitária que permitiu às autoridades sanitárias colocarem na agenda, várias questões de saúde pública nesta ilha, nomeadamente o alcoolismo.

JM/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos