Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: CMRG incentiva mulheres a abraçarem a arbitragem

Ribeira Grande, 11 Mar (Inforpress) – A Câmara Municipal da Ribeira Grande (CMRG) incentivou nove mulheres a participarem numa formação de arbitragem de futsal, que decorreu durante 11 dias na cidade da Ribeira Grande. 

Segundo a vereadora do pelouro da Juventude, Turismo, Empreendedorismo, Associativismo e Equidade de Género, Sheila Santos, a CMRG quer investir mais no desporto feminino no concelho, daí a implementação desta acção de formação, em parceria com o Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ).

“Os jogos e torneios já realizados aqui na Ribeira Grande nunca tiveram uma mulher arbitrando uma partida. Neste sentido a CMRG promoveu esta formação para incentivar as mulheres a terem uma participação mais activa nas competições”, explicou Sheila Santos. 

A autarca afirmou que acredita que, depois desta formação, Ribeira Grande terá mulheres capazes de arbitrar um jogo. 

Conforme o delegado do Instituto do Desportos e da Juventude (IDJ) de Santo Antão, Rildo Tavares, o objectivo da formação foi dotar os formandos de conhecimentos para que, quando houver uma competição de futsal na Ribeira Grande, esta possa ocorrer sem sobressaltos. 

“Percebemos que o ‘calcanhar de Aquiles’ nas competições tem a ver com a arbitragem e, tendo em conta que houve algumas mudanças nas regras de futsal FIFA, a CMRG e o IDJ juntaram-se para promover esta formação” explicou Rildo Tavares. 

A mesma fonte salientou que nesta formação focaram-se principalmente nas mulheres. 

“Estou satisfeito pelo nível de participação e curiosidade das mulheres. Temos mulheres aqui que estão aptas para apitar jogos de futsal sem sobressaltos”, garantiu Rildo Tavares que notou que a maior dificuldade está na própria mulher. 

“Numa sessão prática onde estava participando mulheres elas não queriam que o jogo fosse apitado por mulheres. Só que o nosso objectivo era que o jogo fosse apitado por mulheres mas no fim todas saíram satisfeitas e o nível que mostraram foi muito satisfatório e agora as mulheres vão acreditar nelas mesmas”, afiançou Rildo Tavares.

Por sua vez a formanda, Janete Santos disse que ficou muito satisfeita com a formação porque adquiriu mais conhecimento. E no futuro próximo almeja apitar jogos. 

LFS/HF

Inforpress/ Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos