Santo Antão: Autarcas aplaudem ideia de recuperar aeródromo da Ponta do Sol para evacuações médicas

Porto Novo, 06 Jul (Inforpress) – O aeródromo Agostinho Neto, em Ponta do Sol, Santo Antão, desactivado há duas décadas, poderá ser recuperado para assegurar as evacuações de doentes via área a partir desta ilha, conforme anuncio do Governo.

A decisão foi recebida com agrado por parte dos autarcas em Santo Antão, que dizem estar também preocupados com a questão das evacuações médicas a partir desta ilha, feitas, actualmente, em condições difíceis, através de embarcações.

As evacuações para São Vicente fazem-se através dos dois ferryboats, mas fora dos horários das viagens regulares dessas embarcações de transporte de cargas e pessoas, e quando as emergências assim o exijam, são accionados os navios da guarda costeira.

Num encontro com os emigrantes, em meados de Junho, em que a questão das evacuações em Santo Antão foi levantada, o edil do Porto Novo avançou que se trata de uma problemática que tem estado na ordem do dia nesta ilha e que faz parte da agenda dos três presidentes das câmaras municipais.

Santo Antão deixou de ter ligações aéreas a partir dos anos 90, quando o então aeródromo da Ponta do Sol, com uma pista com apenas 650 metros de cumprimento, e sem possibilidades de ampliação, foi desactivado por razões de operacionalização.

O Estado, que quer recuperar os aeródromos da Brava e de Santo Antão para que as evacuações médicas sejam por via aérea, anunciou a compra de um C212-100 Aviocar, também conhecido por CASA, que chegará a Cabo Verde até final do ano, proveniente de Portugal.

Até lá, as evacuações médicas serão asseguradas por uma empresa portuguesa que deslocará um avião (Jetstream 32) para Cabo Verde, o qual deverá chegar a Cabo Verde até final do mês.

JM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos