Santo Antão: Associações do município do Porto Novo terminam formação e recebem kits

Porto Novo, 15 Fev (Inforpress) – Nove associações de agricultores do concelho do Porto Novo terminaram uma formação em técnicas para a modernização da agricultura e receberam, domingo, 14, um kit que lhes facilitará a implementação dos conhecimentos adquiridos durante a formação.

Cada uma das associações participantes recebeu um ‘kit’, composto por uma moto-enxada e uma balança com capacidade para 150 quilogramas, fornecido pelo Centro de Emprego e Formação Profissional de Santo Antão, no valor aproximado de 200 mil escudos.

A cerimónia de encerramento do curso e de entrega dos kits foi presidida pelo ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga.

Na ocasião, o governante explicou a relação entre a agricultura e a economia marítima, assumindo que a aposta que o Governo está a fazer na economia marítima e no desenvolvimento da Zona Económica Especial Marítima (ZEEM), que abrange as ilhas de Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia e São Nicolau, “vai depender muito da evolução da agricultura”.

“É que todos os barcos, todos os iates e tudo o que nós queremos concentrar nesta região vai precisar de alimentos de qualidade, sobretudo frescos”, explicou Paulo Veiga, adiantando que para o efeito “é preciso formar os agricultores e equipá-los com instrumentos modernos, ajudá-los a construir um modelo de negócio e prepará-los para o desenvolvimento que vai acontecer”.

Por isso, o governante disse não ter dúvidas de que a agricultura será “um dos maiores factores” do desenvolvimento de Cabo Verde, o que explica a aposta na formação dos agricultores e no equipamento das associações com “instrumentos modernos”, além do equipamento das parcelas com modernos sistemas de rega gota-a-gota.

O presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Aníbal Fonseca, por seu lado, enalteceu a realização dessa acção de formação que, conforme disse, permitiu aos participantes adquirirem “novas competências, novas valências e novos conhecimentos”.

Segundo Aníbal Fonseca, resta agora que ponham em prática os conhecimentos adquiridos, para benefício das respectivas comunidades e associações, dando o melhor uso aos kits, “úteis para a sua actividade”, já que beneficiarão, também, todos os agricultores que integram essas associações e respectivas comunidades.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no concelho do Porto Novo, Joel Barros, disse na ocasião que a modernização da agricultura é um objectivo que consta do programa do Governo.

Neste sentido, segundo a mesma fonte, Porto Novo é “o primeiro concelho do País” a ter “todos os seus pontos de água, nomeadamente os furos, equipados com recurso ao sistema fotovoltaico e um dos que tem “das maiores taxas de penetração do sistema moderno de rega gota-a-gota”.

Joel Barros citou os casos de Ribeira da Cruz, Ribeira de Corujunho, Legedinho, Casa de Meio e Ponte Sul que já atingiram taxas de cobertura de 100 por cento (%) e, ainda, os casos de localidades que apresentam taxas acima dos 80%, como são os casos de Ribeira dos Bodes, Chã de Norte e Alto Mira.

Esses números indicam, precisou a mesma fonte, que Porto Novo está a dar “resposta positiva no desiderato da modernização da agricultura”.

HF/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos