Santo Antão: Amupal defende posto de informação para atender turistas que chegam ao Planalto Leste

Porto Novo, 04 Abr (Inforpress) – A Associação das Mulheres do Planalto Leste (Amupal), em Santo Antão, defendeu hoje a necessidade de esta localidade dispor de um posto de informação turística para atender aos “muitos turistas” que, diariamente, chegam a este planalto.

A presidente da Amupal, Josefa Sousa, informou que “são muitos turistas” que visitam, diariamente, o Planalto Leste, sendo “evidente” a falta de um serviço capaz de prestar as informações necessárias e orientar os turistas que procuram esta zona para caminhadas em trilhas.

“Um posto de turismo deixa muita falta no Planalto Leste. São muitos turistas que nos visitam e notamos que esta zona precisa de um serviço que preste informações e oriente os visitantes”, avançou Josefa Sousa, lembrando que a Amupal, antes da pandemia, tinha submetido ao Fundo do Ambiente um projecto que previa a criação de um posto de informação turísticas no local.

Com a chegada da covid-19, o projecto, que já estava aprovado, deixou, entretanto, de ser prioridade para o Fundo do Ambiente, adiantou.

O projecto, já financiado em cinco mil contos, além da criação de um posto de informação turística, previa ainda a formação de guias turísticos locais visando a valorização turística do Planalto Leste, por onde passava, antes da pandemia, “milhares” de turistas todos os anos.

No planalto Leste, que dispõe de três miradouros turísticos, os operadores turísticos têm estado a defender uma maior aposta na promoção desta região, situada acima dos mil metros de altitude e onde se situa uma das maiores reservas florestais de Cabo Verde, com 1.600 hectares de extensão, com vista a intensificar o ecoturismo local.

JM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos