Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão: AMSA vai avançar com planos estratégico e de desenvolvimento da ilha – presidente

Porto Novo, 06 Mai (Inforpress) – A Associação dos Municípios de Santo Antão vai avançar, a partir deste ano, com a elaboração dos planos estratégico e de desenvolvimento desta ilha, que estará a cargo de uma equipa técnica, a ser criada, “brevemente”, para o efeito.

Esta foi uma das decisões tomadas pela Assembleia Intermunicipal da AMSA, que esteve reunida, este fim-de-semana, em Ponta do Sol, em que se debruçou sobre a necessidade de Santo Antão avançar com o seu quarto plano de desenvolvimento regional e de um plano estratégico sobre esta ilha.

O presidente da AMSA, Orlando Delgado, informou que, além da criação da equipa técnica que se encarregará da elaboração desses planos, analisou-se ainda o processo de criação da empresa intermunicipal de água, Águas de Santo Antão, que começará a funcionar ainda em 2019.

As câmaras municipais de Santo Antão defendem a necessidade de se dar “passos muito concretos” com vista à criação de Águas de Santo Antão, cujo processo foi iniciado ainda no anterior Governo.

A elaboração, até 2020, do quarto plano de desenvolvimento de Santo Antão constitui, segundo Orlando Delgado, “um dos principais desafios” que se coloca à AMSA, que pretende com esse plano “aproveitar e valorizar os recursos estratégicos” desta ilha, com destaque para a agricultura e o turismo.

A nível da agricultura, a AMSA defende a aposta, sobretudo, na valorização e certificação do grogue, com a operacionalização do laboratório de controlo da qualidade, instalado em 2013 no centro de transformação agro-alimentar de Afonso Martinho, em Ribeira Grande.

Ainda neste domínio, avança o autarca, a preocupação desta associação e dos próprios agricultores prende-se com a necessidade de o Governo levantar o embargo imposto, desde 1984, aos produtos agrícolas desta ilha, por causa da praga dos mil-pés.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos