Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Santo Antão/Agricultura: Porto Novo é um exemplo para Cabo Verde em matéria de irrigação gota-a-gota – ministro (c/áudio)

Porto Novo, 22 Jul (Inforpress) – O município do Porto Novo, Santo Antão, constitui “um exemplo para Cabo Verde” a nível da rega gota-a-gota, apresentando “uma taxa elevada de penetração” deste sistema de irrigação, reconheceu, esta terça-feira, o ministro da Agricultura e Ambiente.

Gilberto Silva, que testemunhou a inauguração de alguns projectos agrícolas no Porto Novo, no quadro da visita do primeiro-ministro a Santo Antão, disse ter constatado que, neste concelho, a taxa de penetração do sistema de rega gota-a-gota é “elevada”, uma aposta que, a seu ver, deve servir de exemplo para o País.

“Porto Novo é um exemplo para Cabo Verde. Pensamos que se a nível do País os agricultores apostarem neste tipo de irrigação tal qual se aposta no Porto Novo, iremos muito bem em termos de capacidade de resiliência e de poupança de água”, enalteceu o governante.

São já mais de 120 hectares de terreno equipados com micro-irrigação em todo o concelho do Porto Novo, no quadro do programa de massificação da rega gota-a-gota, que já abarca, praticamente, todo o município (apenas Covoada de Vassoura e Aldeia do Norte não dispõem deste sistema de rega).

Para este ano, estão já financiados mais três projectos neste domínio, abrangendo as localidades de Manuel Lopes, Tarrafal de Monte Trigo e Ponte Sul/Chã de Mato.

Porto Novo tem sido, também, referenciado pelos investimentos realizados na energia solar para a produção de água para a agricultura, estando já, praticamente, todos os furos equipados com painéis solares.

Neste concelho, 18 dos 19 furos existentes já estão equipados com sistemas fotovoltaicos que permitem reduzir o custo da água e aumentar a área irrigada e, consequentemente, o aumento da produção agrícola.

Segundo o ministro, são “resultados muito concretos” dos investimentos realizados pelo Governo na mobilização de água no Porto Novo, onde os agricultores, apesar da seca, estão “a produzir e a abastecer de uma forma adequada”, o mercado em Santo Antão, em São Vicente e na ilha do Sal.

“Vamos continuar com este modelo, é um  bom  modelo”, sublinhou Gilberto Silva, que se referiu ainda ao ano agrícola, cujas perspectivas são boas a avaliar pelas previsões de chuvas abundantes, este ano, em Cabo Verde.

Choveu, para já, em algumas ilhas, onde as plantas estão a germinar, mas Cabo Verde “precisa, obviamente, de mais chuvas”, para que haja “boas águas”, admitiu o ministro da Agricultura e Ambiente, que disse ter a esperança em que as previsões se concretizem para permitir a produção, a infiltração e a recarga dos lençóis freáticos.

Para o presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Aníbal Fonseca, Porto Novo está a transformar-se num “município com potencial agrícola cada vez maior”, fruto das políticas do Governo, que, além de mobilização de água a um custo baixo, está a atribuir parcelas agrícolas às famílias no campo.

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos