Santo Antão: Agricultores em Lagoa do Planalto Leste admitem perder as culturas caso não chova até meados de Outubro

 

Porto Novo, 03 Out (Inforpress) – Os agricultores em Lagoa do Planalto Leste de Santo Antão admitiram hoje a possibilidade de perderem todas as suas culturas, que estão já “muito enfraquecidas”, caso não chova até meados deste mês.

Os criadores de gado manifestam-se também “preocupados” com a situação de seca que assola Lagoa do Planalto Leste, antevendo, igualmente, “dificuldades extremas” para salvar os seus animais, dada a escassez de pasto que já se verifica nessa zona.

“Se não chover até 15 de Outubro vamos perder as nossas culturas, sobretudo o milho, que já está muito enfraquecido”, disse o agricultor Domingos Sousa.

O presidente da associação comunitária “Luz Viva” de Lagoa do Planalto Leste, Manuel Pinto, confirmou à Inforpress que a situação dos agricultores e criadores locais é de “desânimo” perante a possibilidade de mais um mau ano agrícola.

Manuel Pinto confirmou que, caso não chova nas próximas duas semanas, as plantações vão se perder e será “muito difícil” para os criadores, que já enfrentam a escassez de pasto, salvarem os seus animais sem o apoio do Governo.

Lagoa do Planalto Leste enfrenta ainda o problema de água para abastecimento público, mas a Câmara Municipal do Porto Novo, periodicamente, faz deslocar à comunidade um auto-tanque para levar o líquido precioso aos 700 habitantes.

Também, no Planalto Norte, onde a falta de chuva já se faz sentir com preocupação, os criadores estão em dificuldades para aguentar o gado, havendo já casos de mortes de animais, devido a dificuldades na compra de ração.

JM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos