Santo Antão: 30 produtos e serviços já se candidataram ao selo de origem oficialmente registado pela IGQPI

Porto Novo, 01 Dez (Inforpress) – O selo de origem para os produtos e serviços de Santo Antão já está oficialmente registado pelo Instituto da Gestão da Qualidade e Propriedade intelectual (IGQPI) e 30 produtos e serviços já se candidataram à certificação.

O selo de origem para os produtos e serviços de Santo Antão foi criado no âmbito das redes locais para o turismo sustentável e inclusivo de Santo Antão (Raízes), projecto que foi implementado, nos últimos três anos, nesta ilha, pela Associação para a Defesa do Património de Mértola (Portugal).

Jorge Revez, coordenador deste projecto, confirmou que o selo de origem para os produtos e serviços de Santo Antão, com o qual se pretende “contribuir para a valorização dos produtos e serviços originários” desta ilha, já foi registado pelo IGQPI e que, até agora, foram recebidas cerca de três dezenas de candidaturas.

Aliás, a cooperativa de produtores associados em rede de economia solidária (PARES), com sede no Porto Novo, foi o primeiro serviço a conseguir este selo, atribuído, esta segunda-feira, 30, durante o acto de encerramento do projecto Raízes.

O selo de origem, destinado a produtos transformados, ao artesanato e aos serviços em Santo Antão, visa valorizar, divulgar e promover os produtos originários desta ilha, permitindo que os mesmos sejam “facilmente identificados”, explica o coordenador do projecto Raízes

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos