Santiago Norte: Região Sanitária realiza II Jornada de Saúde sobre tema VIH/ SIDA e as novas estratégias da ONU 90-90-90

 

Assomada, 09 Nov (Inforpress) – A Região Sanitária Santiago Norte realiza de hoje a sábado em Assomada, Santa Catarina, a II Jornada de Saúde que este ano tem como tema “VIH/ SIDA e as novas estratégias 90-90-90”, lançada pelas Nações Unidas.

Segundo uma nota enviada à Inforpress, através desta nova estratégia de combate ao VIH-SIDA, lançada pelas Nações Unidas, pretende-se até 2020 que 90 por cento (%) das pessoas seropositivas saibam que estão infectadas com o vírus de VIH, e que destes 90 % recebam a terapia anti-retroviral, e ainda que 90 % dos indivíduos que receberam o tratamento venham a ter uma taxa indetectável de vírus no sangue.

Refere o mesmo documento, que será revisto o estado da arte em termos de conhecimentos actuais e de estratégias de controlo, analisando aspectos que vão desde a investigação básica às questões relacionadas com a implementação de novas terapias e tecnologias, bem como diversos aspectos que influenciem os sistemas de saúde.

“O enfrentamento ao vírus de VIH-SIDA deve ser de baixo para cima ou seja com intervenções que causem impacto aos níveis local, municipal, regional e nacional para que se possa alcançar o objectivo global que é travar a transmissão da doença e por conseguinte eliminá-la definitivamente”, lê-se na mesma nota.

Criar um espaço de apresentação, discussão e partilha de conhecimentos científicos, sobre temáticas de relevância local, regional, nacional e global, promover e divulgar o conhecimento obtido através da investigação e o intercâmbio científico e cultural são os objectivos do evento.

A realização da II Jornada tem a parceria do Ministério da Saúde e da Segurança Social, Instituto Nacional da Saúde Pública, Instituto Nacional de Previdência Social e da Universidade de Santiago (US) e Comité de Coordenação do Combate à Sida (CCS-Sida)

O evento, que terá oito painéis, quatro de cada dia a volta da temática VIH-SIDA, que contará com conferencistas nacionais e internacionais nas instalações da US, destina-se aos profissionais de saúde, designadamente médicos, enfermeiros, psicólogos, técnicos de laboratórios, assistentes sociais, nutricionistas, gestores e administradores de saúde, mas também académicos e investigadores de diversos sectores.

O VIH-SIDA é a maior epidemia que alguma vez se abateu sobre a humanidade, não havendo uma localidade do planeta que ainda não foi atingida por essa calamidade nosológica. Por isso, é considerada como doença global.

Conhecido desde há muito o agente causal, o vírus da imunodeficiência humana. Estudadas as suas características fenotípicas e genotípicas, permitindo assim, que ela seja, classificada como um problema complexo, que exige enfrentamento e respostas inovadores.

Tendo em conta que a infecção pelo VIH-SIDA ocorre na sociedade, a sua abordagem exige dos intervenientes, acções nas comunidades, lá onde as pessoas se encontram, quer através de actividades de pesquisas básicas ou avançadas, quer por acções que visem um maior empoderamento sanitário das pessoas, munindo-as de meios para que elas próprias saibam enfrentar esse mal.

O acto de abertura será presidido pelo ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, e contará com intervenções do director da RSSN, João Baptista Semedo, do secretário executivo do CCS-SIDA, Artur Correia e do edil santacarinense, José Alves Fernandes e encerramento pela directora nacional da Saúde, Maria da Luz Mendonça.

FM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos