Santiago Norte: Peixeiras de Santa Catarina beneficiam de equipamentos de conservação do pescado (c/áudio)

Assomada, 01 Dez (Inforpress) – A Câmara Municipal de Santa Catarina, no interior de Santiago, entregou hoje 47 contentores e malas isotérmicas às peixeiras das vilas piscatórias de Rincão e da Ribeira da Barca, que operam na cidade de Assomada.

Os equipamentos de conservação do pescado, sendo 27 com capacidade de 400 e 600 litros, para peixeiras com maior volume de negócios, e 20 de 150 litros para vendedeiras ambulantes, estão orçados a volta de 1.800 contos, sendo que o custo é suportado solidariamente pela autarquia 55 por cento (%) e pelas peixeiras 45%

“Esta entrega está enquadrada na estratégia do sector da pesca que começa desde a captura, tratamento e transporte até à chegada à mesa das famílias”, afirmou o presidente da câmara, José Alves Fernandes.

Tal investimento, segundo o chefe do executivo municipal, deve-se ainda ao facto de este sector marítimo fazer parte dos eixos do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável para horizonte 2020-2024, já aprovado.

Relativamente a esta parceria entre a câmara e as peixeiras, o autarca considerou exemplo de que num quadro de parcerias vão poder melhorar a venda do pescado e qualidade dos serviços no Mercado Novo, em Achada Riba, lugar onde aconteceu o acto de entrega desses equipamentos, que vão ser alargados aos outros sectores de venda que operam no espaço.

José Alves Fernandes lembrou que além desses equipamentos entregues às peixeiras dessas duas vilas piscatórias, recentemente a edilidade também entregou motores de popa aos pescadores de Rincão, tendo anunciado que os homens do mar da Ribeira da Barca vão também ser beneficiados “brevemente” com esse equipamento de pesca.

Aliás, assegurou que nos próximos tempos os investimentos nesse sector estratégico para o desenvolvimento do concelho vão ser “muito fortes” e vão passar, sobretudo, a nível de captura, recuperação dos dois centros de tratamento de pescado nas duas vilas piscatórias, tendo em conta que a aposta vai ser na pesca semi-industrial.

“Todos esses investimentos visam fazer da pesca um sector forte para o desenvolvimento de do concelho. Nos próximos quatro anos vamos investir a nível do transporte do pescado, dos equipamentos de conservação e também a nível de equipamentos de transformação em Rincão e Ribeira da Barca”, vaticinou o autarca.

O presidente da câmara de Santa Catarina aproveitou ainda para pedir as beneficiárias para preservarem os equipamentos, ora entregues, para que a edilidade possa também abranger numa segunda fase outras peixeiras.

Além da entrega desses equipamentos de conservação do pescado, a câmara municipal comprometeu-se ainda agraciar as peixeiras com formação.

Aline Martins, uma das beneficiadas, manifestou-se satisfeita com este gesto da câmara, isto porque, sustentou se não fosse por esta ajuda não iam conseguir comprar essas malas isotérmicas.

Assim como as demais beneficiárias, esta peixeira da Ribeira da Barca, que disse acreditar que agora vai ter melhores condições de trabalho e de conservação do pescado, comprometeu-se a honrar com o compromisso para que a autarquia possa também ajudar outras pessoas na aquisição desse equipamento.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos