Santiago Norte : PAICV dota eleitos municipais de ferramentas para melhor exercício da oposição política na região

Tarrafal, 17 Jun (Inforpress) – A Comissão Política do PAICV região Santiago Norte promoveu hoje, no Tarrafal, um encontro autárquico com o objectivo de preparar e dotar os eleitos municipais daquela região de ferramentas para melhor exercício da oposição política.

Esta acção de formação foi destinada a todos os eleitos municipais e primeiros secretários do partido dos seis concelhos da região Santiago Norte, cujo Partido Africano para Independência de Cabo Verde (PAICV) é poder apenas em Santa Cruz.

De acordo com o porta-voz da reunião, o primeiro secretário do PAICV no concelho do Tarrafal, José Reis, o objectivo é prepará-los e dotá-los de ferramentas para melhorar exercerem a função de “deputação”, tendo em vista as próximas eleições autárquicas de 2020.

Estando munidos de temáticas relacionadas com o Poder Local, como o Estatuto dos Municípios, oposição e comunicação política e de finanças locais (orçamento e conta gerência), o responsável acredita que os mesmos vão exercer efectivamente o poder de oposição política a nível dos municípios em Santiago Norte e ajudar o partido a trilhar o caminho para o futuro.

Do encontro que contou com a presença da líder do partido, Janira Hopffer Almada, segundo avançou aos jornalistas a “grande recomendação” saída da reunião é que o partido tem que estar em sintonia com a realidade da população e formar medidas e políticas alternativas.

A propósito, José Reis avançou que os “tambarinas” (nome pelo qual PAICV é também conhecido) está a trabalhar num programa de governação a nível de todos os municípios, com ênfase nas questões de “sensibilidade social”, aludindo às próximas eleições autárquicas de 2020.

Ciente de que se está perante uma governação “apegado à vaidade ou ilusão”, ou seja, que governação a nível da região Santiago Norte “não vai bem”, este responsável defende que o PAICV precisa posicionar-se “bem como alternativa para o futuro”, mas que para que possa alcançar tal desiderato, deve desde logo reorganizar a estrutura do partido para que possa responder à demanda do país e da região neste caso.

Segundo o maior partido da oposição, em Santiago Norte tem havido uma “degradação de indicadores sociais” em todos os sectores, ou seja, tem havido um “retrocesso” nas políticas socais porque os autarcas estão mais “apegados ao luxo do que à governação”.

De acordo com PAICV, que tem sob sua liderança apenas uma câmara naquela região, os autarcas não têm apostado em políticas viradas para as pessoas, tomando como exemplo medidas de despedimento de pessoas e com rebaixamento de salários em São Lourenço dos Órgãos, caso que aconteceu pela primeira vez em Cabo Verde, e em São Miguel em que o presidente vai para “vias luxuosas para a sua própria satisfação”.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos