Santiago Norte: Fundação Donana inaugura mais um Banco Alimentar em Santa Cruz

 

Pedra Badejo, 20 Mai (Inforpress) – A Fundação Donana e o Banco Alimentar de Cabo Verde inauguram hoje a sua segunda delegação do Banco Alimentar, desta feita em Santa Cruz (interior da Ilha de Santiago), na sede da Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV) .

Depois da Cidade da Praia, a Fundação Donana resolve apoiar as famílias do interior de Santiago, começando pelo concelho de Santa Cruz, onde cerca de 100 famílias já foram seleccionadas para receberem apoio desta fundação, através das associações locais.

Através do protocolo assinado com a Organização das Mulheres de Cabo Verde (OMCV), a Fundação pretende alargar as acções do Banco Alimentar em todo o país, criando delegações nas instalações da OMCV.

Segundo a presidente da Fundação Donana, Ana Maria Hopffer Almada, apesar de não terem uma delegação no interior de Santiago, pontualmente a fundação tem dado respostas às famílias carenciadas através das associações.

Mas, agora com a inauguração da delegação em Santa Cruz, acredita que vão poder fazer um melhor trabalho com vista a mudar a qualidade de vida das pessoas mais vulneráveis.

” As famílias com quem nós trabalhamos têm que melhorar a sua vida. Portanto, damos alimentos, damos equipamentos e damos educação para a cidadania e, sobretudo, damos muito amor, carinho e atenção para que possam sentir mais felizes”, disse.

Para além de inaugurar a delegação, a Fundação vai entregar 100 cestas básicas para as 100 famílias beneficiadas de Santa Cruz e, na ocasião vão entregar, ainda, uma cadeira de roda para o jovem Adérito da Veiga, pertencente a uma das famílias beneficiadas da Fundação.

“É um jovem que está acamado há muitos anos e não tem possibilidade de sair para apanhar sol e nós conseguimos essa cadeira de roda, através do banco, de bens doados. Agora, vamos ter o prazer de entregar essa cadeira e, sobretudo, fazer com que esse jovem tenha uma melhor qualidade de vida e possa deslocar-se”, disse.

Para que o Banco Alimentar de Cabo Verde funcione e dê respostas à carência alimentar, a responsável disse que precisam da solidariedade de todos e da boa vontade das pessoas, uma vez que é necessária uma grande quantidade de alimentos para distribuir às famílias.

Neste momento, na ilha de Santiago, 740 famílias recebem, de dois em dois meses, apoios do Banco Alimentar, sendo 344 no município da Praia e 100 de Santa Cruz.

Até este momento, informou, a fundação já distribuiu 198 mil quilos de alimentos e mais de 12 mil cestas básicas.

O Banco Alimentar de Cabo Verde foi criado em Outubro de 2012, depois da assinatura de um protocolo com a Entrajuda de Portugal, organização que tutela o Banco Alimentar daquele país europeu.

AM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos